29/12/2011

Dicas para sobreviver ao processo de fazer uma tese #1


A minha querida Miss Bad deu-me uma ideia muito gira! Que tal eu ir deixando aqui uma dicas utilizadas por mim (e que considero preciosas) para sobreviver ao processo de fazer uma tese? Gostei tanto da ideia, que aqui vai o primeiro capitulo, com direito a introdução e tudo.

Ora bem, isto de fazer uma tese é uma coisa cada vez mais comum. Antes fazer uma tese era significado de ser doutor e passar 10 anos na universidade, mas hoje em dia qualquer licenciatura ou mestrado tem como obrigação para a sua conclusão a entrega de uma tese, relatório de estágio ou outros que tal.
Eu por acaso até escolhi o estágio profissional e por isso o que vou entregar nem é bem uma tese mas sim um relatório (graças a Deus!!) mas o trabalho que tenho de fazer é semelhante, só com a diferença que acrescento 5 meses de trabalho não remunerado numa Câmara Municipal.
Também é sabido, que quem se mete numa tese, tem trabalho que nunca mais acaba e por vezes a motivação não é a maior, pelos mais variadíssimos motivos, mas isso é algo que têm de ser contornado.

Os meus primeiros conselhos (que valem o que valem) dizem respeito à escolha do orientador, que é uma decisão fundamental e prioritário quando se inicia todo o processo. 

Aqui vão as minhas dicas para escolha do orientador:
- Escolher alguém que seja especializado na área que pretendemos estudar. Por vezes caímos no erro de ir escolher tal professor porque é o mais bacano, porque é daqueles que adora galhofa, mas nem sempre esses professores têm conhecimento aprofundado naquilo que queremos trabalhar (ficamos com um trabalho mais fraco) ou obriga-nos a trabalhar em algo que não é bem aquilo que desejava-mos (aumenta a possibilidade de falta de motivação);
- Escolher um Professor com quem tenhamos algum grau de confiança. Não vale a pena também escolher o super crânio do tema X, quando nos sentimos super intimidados e nem uma conversa conseguimos ter com ele. Tem de haver um meio termo.
- Escolher um Professor que ainda não tenha muitos orientandos, porque os outros normalmente não nos dão total atenção o que nos pode fazer sentir desamparados durante todo o processo (aumenta igualmente a possibilidade de falta de motivação)
- Escolher um Professor atencioso, que lê mails e mostra preocupação por nós e pelo nosso trabalho. Há sempre aqueles que levam uma ou duas semanas a responder a um email que diz URGENTE e que nunca estão pela faculdade...Com esses é muito difícil de trabalhar pois a disponibilidade (e a vontade) não é nenhuma.
- Escolher um Professor que compreenda que a tese é vossa, e por isso mesmo são voces que escolhem o tema e tudo o que vão fazer durante o processo. Como o próprio nome indica, ele é apenas um orientador e não o dono da vossa tese.
- Cuidado para não escolher alguém que se aproveite de vocês. Existem muitos professores que se aproveitam do aluno para este desenvolver um trabalho que lhes interessa, podendo muitas vezes considera-lo seu, levando-o a congressos e colóquios sob o seu nome.
- Não liguem ao que os outros dizem de certo professor, façam o vosso juízo próprio, porque o dos outros normalmente não corresponde à realidade.

Espero ter ajudado a todos aqueles que tal como eu se preparam para iniciar este processo. Para todos aqueles que já o finalizaram ou se encontram envolvidos num, todas as sugestões são bem vindas!

16 comentários:

  1. Eu tive muita sorte, porque a minha orientadora era interessada e minha amiga.

    ResponderEliminar
  2. Gostei imenso do teu blog +.+
    Sigo*
    Segue o meu se quiseres (:

    PS: Bom Ano Novo (:

    ResponderEliminar
  3. Bons conselhos. Eu já passei por isso e concordo com tudo que disseste.

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  4. Adorei esta ideia ;)
    Bem que vou precisar de conselhos para quando começar a minha, ainda só estou no 1º ano de mestrado e já todos os professores nos alertam para irmos pensando num orientador e no tema que queremos fazer, já estou a dar em maluca :D

    ResponderEliminar
  5. Que ideia gira :)

    Eu terminei a minha há dias :P e sabes o que é engraçado? Nós não escolhemos os orientadores :/ eles é que seleccionavam consoante o nosso tema. Como, por vezes, eu sou mesmo uma grande sortuda calhou-me o que eu queria :D além de ser uma referência para mim, pois o prof é mesmo genial, é super, super rigoroso, atencioso e ajudou-me a manter a calma ;). Boa sorte para ti Pretty ;) **

    ResponderEliminar
  6. Gosto muito destas dicas...E sinceramente para uma pessoa como eu que tem "medo" de grandes relatórios preciso mesmo de alguém que me dedique alguma atenção e acima de tudo ajuda e nada melhor escolher um com as dicas que deste ;) obrigada*

    ResponderEliminar
  7. São ideias valiosas :) Agora é só colocar em prática :P Bom trabalho na tua tese.. Bjs

    ResponderEliminar
  8. Boas dicas, se eu as tivesse lido antes de fazer a minha tinha poupado muitas chatices:)**

    ResponderEliminar
  9. Cá para mim ainda vou usar as tuas dicas daqui a uns anos :p
    Por acaso tenho imensa curiosidade desse processo, infelizmente não conheço ninguém que já tenha tirado mestrado : )
    Ainda bem que calhou bem, fico feliz por ajudar :D

    http://thediariesofmissbad.blogspot.com

    ResponderEliminar
  10. Bons conselhos :D

    ecoutemoiregardemoi.blogspot.com

    ResponderEliminar
  11. Ui isto vai-me dar jeito qd for a minha vez x)

    http://ohiwishblog.blogspot.com

    ResponderEliminar
  12. Ainda me faltam dois aninhos para começar a investir na minha tese, mas por muitos comentários que já tenho ouvido, e porque tudo aquilo que disseste faz sentido e acontece mais frequentemente do que o que era desejado com os estudantes, de certo que são dicas que me irão dar imenso jeito, e das quais irei tirar proveito! Fica registado :)

    ResponderEliminar
  13. ainda estou longe de ter que fazer uma tese, mas desde já agradeço os conselhos :)

    ResponderEliminar
  14. Muito boa ideia! Estou no 1º ano de mestrado e vai fazer-me muito jeito!

    ResponderEliminar