31/05/2012

A (falta de) educação nos dias de hoje


Ontem numa das turmas que recebemos pela manhã, havia um miúdo (cerca de 3 anos) que estava de olhos no chão, braços cruzados, e que se recusava a fazer os joguinhos com os colegas. Ainda nos metemos com ele, dizendo como ele devia fazer a brincadeira, já que iria aprender coisas novas e ia divertir-se. O miúdo virou-nos costas e não tentamos novamente. Quando a turma se despachou de todos os jogos, o miúdo seguiu cabisbaixo, mas fez questão de tirar o chapéu da cabeça e atirá-lo para o chão só porque sim. A educadora foi ter com ele, e enquanto o repreendia dizia-nos "Ah ele é tão torto, nunca vi nenhum miúdo assim!"...Ela chamou-o a atenção várias vezes, mandando-lhe apanhar o seu chapéu ou não iria com os colegas. Ela disse 10 vezes apanha o chapéu, ele não apanhou, virou costas e foi ter com os colegas. No final ele ganhou, a educadora apanhou o chapéu, foi-lhe dar e seguiram felizes. Eu juro que nunca tinha visto uma criança com um feitio assim!!
Eu não tenho formação nenhuma em educação, não tenho filhos, e posso não perceber nada deste assunto, mas onde já se viu um miúdo de 3 anos ganhar à sua educadora? Pode ser só um "não apanhar o chapéu", mas este "não apanhar o chapéu" todos os dias, pode inevitavelmente transformar-se naquele sentimento de "eu quero posso e mando"!
E infelizmente há muitos paizinhos que têm uma falta de paciência tão grande para educar os filhinhos que depois é o que se vê...miúdos que mandam nos pais, miúdos que batem nos pais, miúdos que fazem o que bem lhes apetece! Eu sei que neste caso foi com uma educadora, mas se o miúdo é assim na escola, como será em casa? Será que os pais não conseguem controlar uma criatura de 3 anos?? Custa-me a crer que seja assim tão indomável...
Vendo esta cena que se tinha acabado de passar em frente a nós, comentei com a minha colega que se fosse comigo, o miúdo passava o dia ali se fosse preciso mas apanhava aquele chapéu! E não digo isto da boca para fora, pois já fiz várias vezes o mesmo ao meu irmão e ele cedeu sempre! E porque? Porque eu não cedi, mostrei-lhe quem mandava e ele aprendeu a lição. 
A sério, coisas destas tiram-me do sério...É tão triste ver a má educação que muitos pais dão aos filhos...É tão triste ver os maus exemplos que por vezes se dão nos infantários e escolinhas...Vá lá que há excepções à regra...

43 comentários:

  1. É de lamentar! Ás vezes uns belos tabefes também ajudam, se bem que sou mais apologista dos castigos. Vem por aí um dito feitio de m* nessa criaturinha... auch!

    ResponderEliminar
  2. Hoje em dia (e na generalidade, claro que há honrosas excepções), acho que os pais mimam os filhos em demasia, e como se não bastasse lavam daí as suas mãos e esperam que na escola sejam os professores a darem a educação que eles mesmos não dão!
    Claro está que quando um educador/professor tenta dar-lhes educação eles não respeitam! Mas é fundamental que mesmo assim não se ceda, senão transformam-se em pequenos monstrinhos...

    ResponderEliminar
  3. Realmente é uma situação enervante.
    Mas eu também já vi algumas pestes [resmungões, com a mania que mandavam apesar de serem pequeninos...] e que, à beira dos pais, pareciam anjinhos.
    Fizeste-me lembrar de uma vez, num parque, em que havia um miúdo a berrar e a fazer o que lhe apetecia [suponho que era com a babysitter ou algo do género] e que, quando chegou a mãe para o ir buscar, bastou um olhar e ele calou-se de imediato. Seguiu o caminho com a mãe, despediu-se da outra rapariga/senhora. Parecia um miúdo completamente diferente!

    ResponderEliminar
  4. Nossa, parece que as crianças de agora são tão, mas tão diferentes das crianças que fomos! Uma vez, eu li uma frase da qual sempre lembro quando escuto uma história assim..."devemos nos preocupar com o mundo que deixaremos para os nossos filhos, mas também com os filhos que deixaremos para o mundo"
    E é bem verdade...

    ResponderEliminar
  5. Realmente,
    nos dias de hoje a muitos casos de miudos a bater no pais o que é um absurdo,que se vai fazer é a educacão que lhes dão.
    xoxo

    http://thelittlefashionistafx.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  6. Tens toda a razão. E hoje em dia é o que se vê mais, miúdos mal educados, invejosos e rebeldes. Nem todos são iguais é certo e vai muito da educação que é dada em casa, mas uns são tão mimados que depois tornam-os mal educados. Fazem-lhes as vontades todas e mais tarde quem sofre são os pais e a própria criança tb.
    Enfim... Além de que a personalidade da criança tb pode influenciar, mas ao menos que haja respeito e educação.

    ResponderEliminar
  7. Tens razão. É de lamentar a educação dada por alguns pais!

    ResponderEliminar
  8. Olá! :)

    Há uns anos trabalhei numa escola e verifiquei precisamente isso que dizes: as crianças de agora são mais mal educadas do que aquilo que eu fui. Mas não me parece que seja só dos pais, mas também da própria personalidade das crianças: por exemplo eu e o meu irmão somos bastante bem educados, mas tenho amigas cujas irmãs (mais velhas e mais novas) são bastante mal educadas, inclusivamente com os pais. Ora a educação foi a mesma ;) Eu acho que a sociedade ocidental anda a evoluir de forma a que as crianças cada vez cresçam mais cedo, e isso leva a que desenvolvam sentimentos de autonomia para os quais ainda não estão prontas ;)

    Beijinhos!

    ResponderEliminar
  9. Nao sei, mas eu não sou uma pessoa com muita paciencia! Mas também te garanto, eu nao ia apanhar o chapéu! Ele ia apanha-lo qualquer que fosse a maneira!!

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  10. Falta-lhes uma boa palmada no momento certo. Hoje dizem q isso faz mal e bla bla bla. Mas eu quando não fazia o que me mandavam, era certa a palmada. O pior é a educação que os pais, hoje em dia, dão aos filhos. Enfim...

    Miminho para ti lá no blog*

    ResponderEliminar
  11. Infelizmente hoje é assim, os pais não têm paciência para educar os filhos e depois acontece mesmo isso que disseste no post. É triste sim.

    ResponderEliminar
  12. Pretty. Eu sou mãe e concordo inteiramente contigo há por aí muita criança muito mal educada e a culpa é dos pais, que deixam os meninos fazerem tudo e mais alguma coisa, o meu filho se me fizesse uma cena dessas, apanhava o chapéu de certeza, se queremos educar bem os nossos filhos muitas vezes temos de ser firmes e se for necessário dar a palmada certa no momento certo.

    ResponderEliminar
  13. Infelizmente temos uma má orientação para educar os filhos, cada vez mais os pais deixam fazer tudo e mais alguma coisa, protegem os filhos de tudo e mais alguma coisa e não pode ser assim...porque um dia "vira-se o feitiço contra o feiticeiro" :/

    ResponderEliminar
  14. A base vem de casa o que nos transmitimos aos nossos filhos os limites que damos e a educação que passamos ,é em casa que tudo começa isso é só o reflexo que muito esta mal ,bjinhos

    ResponderEliminar
  15. umas boas palmadas no rabo ia fazer maravilhas:)

    ResponderEliminar
  16. é verdade... hj em dia há mts pais que simplesmente n sei... acho que para n se chatearem, deixam os filhos fazer tudo...
    XOXO

    ResponderEliminar
  17. Olá querida Pretty!
    Também já assisti a situações como essa, e é de deixar os cabelos em pé... mas os pais, hoje em dia não têm tempo para os filhos, e nos infantários ou escolinhas, por vezes são tantas crianças, que as educadoras não têm mãos a medir! Enfim, eu não tenho filhos, mas se algum dia tiver, espero que não façam dessas cenas, senão está o caldo entornado!
    Beijinhos!

    ResponderEliminar
  18. O miúdos são cada vez piores, essa é a verdade. Parte-me o coração quando os miúdos fazem uma cena num sítio público, tipo numa loja ou supermercado, e os pais não sabem o que fazer e está toda a gente a olhar com ar reprovador.

    É por essas e pior outras que nunca quis ser professora ahah

    Beijinho

    ResponderEliminar
  19. Pois ...podes ter certeza que se fosse eu o chapeu ficava lá no chão!!!
    Não tenho paciencia para esse tipo de putos... apetece me dar lhe uma chapada e po los logo de castigo... A verdade é que com os facilitismos de hoje em dia a canalha tem menos pelos outros... irrtam me tanto!!! lolol enfim.. esperemos que não sejam todos assim!! e pronto :P
    Beijnho*

    ResponderEliminar
  20. o teu post está certo.
    conheço um caso assim.
    uma miúda de 7 anos que faz gato sapato dos pais
    mas manda neles mesmo
    ela faz o que bem lhe apetece, não tem nenhum limite, nenhum mesmo.
    com 7 anos, faz tudo, mesmo td o que quer e os pais corroboram...

    ...só alimentam o desgosto que ela terá daqui a uns anos, quando der com um colega/professor, etc que lhe diga não...omg vai cair-lhe o mundo.

    enfim, é triste e depois quem paga a conta é a própria criança =(

    bj
    bee*

    ResponderEliminar
  21. Perante este post tenho que te contar isto: Há uns dias atrás o meu padrasto ía a subir as escadas da entrada do prédio quando um miúdo lhe decidiu mandar com um bloco de madeira à cabeça, a partir do 1º andar. A sorte foi que ele se conseguiu desviar. O miudo ainda teve o descaramento de ir para a entrada do prédio para não deixar o meu padrasto passar... O que o meu padrasto fez foi com o braço empurrá-lo ao de leve na barriga para conseguir passar. Sabes o que aconteceu?
    Passado 10 minutos veio a mãe dele mais o irmão toda feita bater aqui à porta a dizer que o meu padrasto tinha batido no miúdo e ainda disse "São brincadeiras normais de miúdos de 7 anos!!! Você não deve ter sido criança!" Acho que aqui está a explicação. Quando temos pais que deixam o filho na rua todo o dia sozinho e que acham que magoar os outros é uma "brincadeira normal" é óbvio que os miúdos têm tudo menos educação.
    Este miúdo vai ser mais um delinquente que vai andar para aí, tal como o irmão.
    Enfim, o problema é que pessoas de fora não podem "castigar" estes mal-educados.

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  22. Obrigado pelo carinho =)
    E ainda bem que te consegui ajudar com o palmier =P

    Olha em relação ao teu post, conheço muito boa gente que deixa os filhinhos fazerem o que querem... Eu não tenho filhos mas deus me livre... Eles já fazem "birras" a fingir só para lhe darem as coisas e tal e qual como dizes hoje é "só" não apanhar o chapéu, amanha é não comer à mesa, no dia a seguir já é querer tudo, sendo caro ou não...

    Também não vou admitir isso se tiver filhos...

    Beijocas

    ResponderEliminar
  23. Ainda mais com três anos! Que raio de criatura estarão aqueles pais e aquelas educadoras a criar. O melhor é não ceder e muito menos ligar, afinal tem de haver sempre uma ovelha negra em todo o lado :p hehe

    ResponderEliminar
  24. É nessas alturas que dá vontade de dar um par de palmadas como se fazia antigamente

    Beijo
    Alice

    ResponderEliminar
  25. As crianças mal educadas dão em adultos ainda mais mal educados.

    ResponderEliminar
  26. Muito obrigada fofinha!! Desculpa a ausência aqui no teu cantinho, não tenho estado muito presente ultimamente... =)

    E concordo plenamente contigo em relação a estes miúdos de hoje em dia!!

    Beijoca enorme!! =D

    ResponderEliminar
  27. Eu tenho (ou vou ter) pena dos meus filhos. Tenho muito pouca paciência para má educação e se eu era uma miúda atinada, sossegada e sobretudo bem educada, só posso esperar mais dos meus filhos.
    Agora está na moda dizer que as crianças "têm personalidade forte" quando na verdade são uns mal-criadões de primeira. Esse miúdo comigo tinha apanhado o chapéu e de borla ainda tinha apanhado uma palmada. As crianças de hoje são os adultos de amanhã e sinceramente este país já está cheio de maus adultos, temos agora é que educar bem as nossas crianças :D

    ResponderEliminar
  28. Vou-te ser sincera pois é um tema que se fala imenso: os miudos de hoje não têm educação porque os pais não lhes dão. Têm medo de lhes dar uns valente tabefes porque sim... umas palmadas bem dadas no momento certo nunca fez mal a ninguém. São todos os uns mimados, pois têm tudo e não dão valor a nada... é o que se vê de diferente nos dias de hoje e nas gerações atrás de nós.
    E viva o futuro :S

    ResponderEliminar
  29. Não é mau feitio... é má educação. :)
    Não posso com miudos idiotas... que me desculpem as mães.
    Perdem a beleza toda, assim que mostram as "qualidades"

    :)

    ResponderEliminar
  30. Infelizmente à miudos assim, tão nvos e ja a fazerm o que querem é por isso que quando crescem se tornam pessoas impossiveis e mal educadas .

    ResponderEliminar
  31. Hoje em dia veem se muitos miudos assim, os pais e que nao educam!!


    http://placequotehere.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  32. a sério não há paciência para pessoas assim1

    ResponderEliminar
  33. Não foste indiscreta! Eu já tinha dito no blogue, mas já foi no inicio, agora não tenho falado muito isso, para que nao pensem que sou maluquinha. Eu e a minha amiga que está hospitalizada temos anorexia.


    Beijinhos

    ResponderEliminar
  34. Estás correcta quando dizes que há muitos miúdos mal educados, mas nem sempre a causa é má-educação "pura". Muitas crianças utilizam esses comportamentos para chamar a atenção dos adultos, ou porque alguma coisa não está bem com eles, ou porque necessitam de um maior acompanhamento por parte dos adultos.
    As crianças não sabem verbalizar o que as atormenta da mesma maneira que nós, por isso, muitas vezes, recorrem à indisciplina, à provocação e à confrontação para que reparem nelas.
    Não são poucos os casos em que os adultos, incapazes de decifrar a verdadeira causa do mau-comportamento, reagem de uma maneira que acaba por desencadear ainda mais indisciplina, o que, ao fim de algum tempo, torna a situação muito mais difícil de resolver. Por vezes, não é a permissividade excessiva que gera os pequenos ditadores, mas essa incapacidade de interpretar as crianças.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  35. Obrigada pela visita!
    agoratopronta.blogspot.com

    ResponderEliminar
  36. Como este tema me é familiar meu deus! Eu nunca cedi, a criancinha havia de ceder desse lá por onde desse. Tive muitas pestes destas no meu estágio que tinham atitudes destas tal e qual e porque? Porque em casa tinham tudo e mais alguma coisa! O problema é esse mesmo, e depois também não há limites e as crianças precisam de limites e de saber quem manda! Essa educadora não teve a atitude correta! Não era falar 10 vezes a mesma coisa, porque a criança tantas vezes a ouvir acaba por não ligar nenhuma. A educadora tinha de ser peremptória e a criança não havia de sair dali até tirar o chapéu do chão. A criatura teve essa atitude porque sabe que já fez mais situações dessas e a educadora acabou por aceitar pelo cansaço. E os paizinhos enfim, com esses, a maioria pelo menos hoje em dia, NÃO SABEM EDUCAR OS FILHOS! beijinhos

    ResponderEliminar
  37. Sabes porque é que a educadora não fez nada? Porque não pode, porque se resmungar com o menino, os paizinhos provavelmente vão lá fazer um escandalo porque o menino é uma criança etc etc. Eu sei que isto parece ridículo mas é mesmo o que acontece, depois claro, as educadoras/professoras sentem-se de mãos atadas e não podem fazer nada. As crianças de agora são umas mal educadas e se os pais continuam a achar que eles são uns santos e não fazem nada, a futura geração vai ser de arruaceiros.

    ResponderEliminar
  38. Infelizmente, situações como essa ocorrem muito nos dias de hoje. Acho que os pais chegam a casa estafados depois de um dia de trabalho e não têm pachorra para educar os filhos. Se calhar, em alguns casos, bastava darem-lhes mais atenção, passarem mais tempo com eles, e as crianças não seriam tão ruins. Os pais pensam que as educadoras/professoras é que têm a obrigação de educar os miúdos. Mas a verdade é que nas escolas ensina-se e em casa educa-se.
    Já vi com cada situação que na altura nem tive palavras!

    ResponderEliminar
  39. Isso não é nada quando comparado com outros casos. Comigo ele apanhava o chapéu, não tinha hipótese. É só pegar-lhe no braço e eles apanham, se fizerem um bocadinho de força, eles apanham e aprendem
    Quando comecei a dar aulas havia uns tantos engraçadinhos, hoje em dia baixam a bolinha e respeitam-me, mas é preciso sermos brutas para eles, logo de início, e só depois ir deixando que eles se aproximem.

    ResponderEliminar
  40. Ve-se cada coisa que nao consigo perceber.

    ResponderEliminar