20/09/2012

Mais um pouco sobre mim #3


Sempre quis conseguir as coisas por mim, e nunca fui esbanjadora. Ainda me lembro de um dia, tinha eu uns 10 anos, em que meti na cabeça que queria uma boneca de porcelana. Juntei dinheirinho e passado um ano (a boneca era carissima) consegui compra-la, soube mesmoo bem! E foi sempre sendo assim...Se querem saber, sempre me fez confusão pedir dinheiro aos meus pais para jantaradas ou cinema, as tais coisas supérfluas...Então como fazia eu para conseguir o que queria? Passava a ferro ou limpava a casa, e a minha mãe dava-me então o dinheiro pelo esforço feito. Mas nem foi ela que o sugeriu...Eu dei-lhe a ideia e ela gostou, desde os 16 que o faço! Agora com 24 anos, e tendo em conta a conjuntura actual, custa-me ainda mais viver às custas dos meus pais, e por isso peço o minimo e indispensável. Não sou como as raparigas que comprar todos os meses imensa roupa, sapatos e maquilhagem. Se querem saber, eu só compro esse tipo de coisas duas vezes por ano, e é quando os meus avós me dão uma boa nota! Por isso resolvi arranjar este emprego. Não é só para conseguir dinheiro para ir ao Dubai, é também para ter dinheiro para mim, para comprar aquelas coisinhas que às vezes gosto mas não quero pedir, e claro para juntar algum também. Não é que os meus pais não me possam dar, mas não sei, tenho este feitio de crer conseguir tudo por mim...Acho que é por isso que me irritava tanto sempre que o namorado (menino da mamã que só ele) pedia o que queria à sua mammy, e lá ia ela comprar-lhe...No comments, eu não conseguia! Acho que coisas conseguidas com o nosso suor sabem bem melhor, e damos-lhes mais valor!! Por isso seria mesmo um sonho tornado realidade conseguir o emprego...hoje vou ver se falo com o big boss!

31 comentários:

  1. Bom dia,
    Muito bem, também sempre fui assim!
    Boa sorte na conversa com o boss.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  2. Também sempre fui assim... comecei a trabalhar na minha área com 16 anos e desde aí sempre tive dinheiro para as minhas coisinhas! :)

    ResponderEliminar
  3. De certeza que vais conseguir emprego! Let's have faith :)

    ResponderEliminar
  4. Acho que também vem da educação que os nossos pais nos dão... Também nunca fui habituada a ter tudo o que queria e juntava o dinheiro da mesada que me davam para comprar algumas coisinhas que queria! Sabia tãooo bem!!! Agora com 30 anos e depois de trabalhar há alguns, sinto-me a andar para trás... Há anos que não dependo dos meus pais mas da forma que as coisas estão quase que tenho que lhes pedir ajuda para as despesas... É uma sensação horrível!!!
    Boa sorte para ti...
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  5. concordo ctg! o que é conquistado a ferros por nós tem muito mais valor!

    ResponderEliminar
  6. Eu também sou assim, custa-me imenso pedir dinheiro aos meus pais... O meu irmão faz esse trabalho por mim, que ele não se importa nada. Como ainda não posso trabalhar, arranjei uma maneira fácil de ganhar um trocos. Ando a vender coisas que tenho para aqui para casa e que já não uso. Já fiz um bom dinheiro! :))
    Boa sorte para o trabalho, pelo que vejo eles gostam de ti :p

    ResponderEliminar
  7. Eu acho que só assim damos valor às coisas, aquelas que conseguimos por nós :)

    Beijito* grande

    ResponderEliminar
  8. Parte deste post podia ter sido escrito por min, ahah. Sempre fiz as lida de casa para ter qualquer coisinha e näo sobrecarregar a minha mäe que trabalhava até ao sábado. Quando era mais pequena näo me davam dinheiro para as mäos o que me levava a pedir o queria ou a arrasta-los para as lojas a fim de conseguir o que queria, mas quando jä estava no secundário e na faculdade já recebia uns trocos o que me deu alguma liberdade de escolha.

    Aliás lembro-me de pedir uma vez qualquer coisa ao meu pai e logo a seguir comecei a fazer troça por alguns näo cenguirem ter. Só sei que quem ficou a ver navios fui eu. E essa foi uma grande liçäo que o meu pai me deu e que me fez sempre lutar com as "armas" que tinha para conseguir as minhas coisinhas.
    Mas nada me coíbe de pedir aos papás, sou filha única por algum motivo, sempre com peso e medida. =)
    Gostei deste teu post ;)

    ResponderEliminar
  9. eu como não tive pais sempre tive de juntar dinheiro para as minhas coisas. cresci num colégio mas não nos davam dinheiro. infelizmente porque assim também se cresce sem saber gerir o dinheiro. Os primeiros tempos que fui viver sozinhas foram complicados porque eu não sabia gerir contas nem nada disso. acho que se deve ensinar logo desde cedo o valor do dinheiro, saber poupar e que ele também não é tudo, dá uma ajuda:)
    beijo

    ResponderEliminar
  10. eu também sou um pouco assim, custa-me pedir dinheiro para isto e para aquilo, o máximo que faço é normalmente para ir tomar café, virar-me para o meu pai e pedir-lhe uma moeda, ele normalmente dá-me sempre mais do que necessito e então recuso esse excesso :o

    ResponderEliminar
  11. Querida Pretty. adorei saber mais um pouco sobre ti, e admiro-te por teres essa maneira de ver as coisas, sei muito bem por experiência própria, que tudo o que conquistamos têm muito mais valor e dá-nos muito mais alegria.
    Fico a trocer para que consigas mesmo esse trabalhinho, tu mereces.

    bjs

    ResponderEliminar
  12. Eu sou mais ou menos como tu (:
    Desde os 13 anos tinha um 'trabalho' de verão no ipj, que ganhava no minimo 60€ por verão, é pouco mas para mim era uma fortuna e dava para comprar as coisas mais caras que eu queria e não queria pedir aos meus pais.. hoje em dia, apesar de estudar e os meus pais ainda terem algumas despesas comigo faço trabalhos pontuais para puder ter o meu dinheiro e não ter de lhes pedir (:

    ResponderEliminar
  13. Eu ainda hoje faço isso... Limpo a casa e passo a ferro e apesar de eu nunca ter pedido nada, eles optaram por me darem dinheiro e assim vou fazendo as minhas coisas... Também não é muito mas já vai dando para algumas coisas...

    Claro que agora estando desempregada não compro quase nada e jantaradas... nem falo delas =S

    Beijocas

    ResponderEliminar
  14. Também sou assim, nunca fui capaz de pedir aos meus pais...aos meus 17 anos comecei a trabalhar para comprar as minhas coisas e realmente soube-me tão bem:))

    ResponderEliminar
  15. Fogo admiro mesmo o teu esforço todo e a força de vontade que tu tens.

    ResponderEliminar
  16. Sou como tu, não gosto de facilitismos, gosto de conseguir as coisas devido ao meu esforço e dedicação... No final têm outro sabor e damos-lhe muito mais valor! :) Boa sorte para a conversa com o teu patrão! :D

    ResponderEliminar
  17. Pagarem por arrumar a casa?!?! A minha mãe mandava-me era passear! lol
    Limpar a casa é um dever e não um favor! ;)
    Sortuda! beijocas

    ResponderEliminar
  18. Também sou assim...e custa-me horrores quando tenho de contar com a ajuda dos meus pais...

    http://nobresonho.blogspot.pt/ - Giveaway

    ResponderEliminar
  19. Eu sempre usei a minha semanada, mas se precisava para alguma coisa extra pedia e nunca me senti uma aproveitadora. Sabia o que podia pedir, levei também muitos nãos. Claro que nunca fui de pedir coisas absurdas mas a verdade é que sempre fui uma boa filha e sabia que tinha que abdicar de umas coisas para ter outras. Nunca trabalhei com salário até acabar o curso (sempre fiz voluntariado) e os meus pais sempre me apoiaram apesar de não terem grandes salários. Vivi em casa com eles até me mudar para a Irlanda há um ano e meio, mesmo depois de já trabalhar nunca paguei contas e arrumar a casa era raro porque quase não estava em casa e a minha mãe fazia questão de o fazer. De qualquer modo tudo o que tive depois dai foi com o meu dinheiro,nunca lhes pedi um tostão. Comprei um carro novo em folha que vendi há 2 meses e nunca nunca me esqueço de os levar a jantar e de um presente aqui e ali. Eu acho que é tudo muito relativo, considero-me uma pessoa com boa educação e que se preocupa com a família e no entanto, dentro de todas as nossas limitações financeiras familiares nunca me senti mal. É como agora, eu pago as viagens deles quando me vem visitar à Irlanda e eles detestam isso. Eu quero retribuir e eles acham que ter-me criado e providenciado o que eu precisei era um dever e um gosto deles. Claro que não concordo com o facto de haver gente que quer gastar o que não tem, isso é que não!

    ResponderEliminar
  20. Sou tal e qual como tu. Ao meu pai não me custa tanto mas pedir coisas à minha mãe custa-me imenso. E raramente peço.
    O meu namorado é parecido com o teu, apesar de trabalhar para comprar algumas coisas às vezes deixa a mãe comprar-lhe coisas que eu jamais deixava os meus pais comprarem-me.

    ResponderEliminar
  21. Sou um pouco como tu nisso! Custa-me um bocado e evito ao máximo :/

    ResponderEliminar
  22. Eu percebo o que queres dizer porque a mim também me faz confusão pedir alguma coisa aos meus pais e quase nunca o faço ;) Mal posso esperar por ganhar o meu próprio dinheiro :D

    Beijinhos! :D

    ResponderEliminar
  23. Também sou assim. Por vezes a minha mãe, quando vamos às compras, é a própria a dizer "leva. Eu pago. Não sejas tonta, leva lá isso". Epah, mas às vezes recuso. Não quero que os meus pais me dêem tudo. Dão-me o essencial e para mim, isso já é suficiente. Estou desejosa de receber o meu próprio dinheirinho para depois comprar uns miminhos para os "papás" =)

    ResponderEliminar
  24. eu desde que acabei de estudar e comecei a receber (mesmo até quando fiquei desempregada) nunca mais pedi dinheiro aos meus pais, para nada. mesmo. eles vão-me dando mesmo sem eu pedir, e eu aceito porque sei que eles podem e gostam, mas sem dúvida que termos o nosso dinheiro para as nossas coisas é muiiiito melhor :D

    ResponderEliminar
  25. Eu também sou assim, gosto de ter as coisas por mim e não pedir aos meus pais. Desde que entrei na faculdade com 17 anos que trabalho e tenho conseguido as coisas que quero às minhas custas, excepto claro a comida e lar que os meus pais me dão!
    É uma óptima sensação conseguir ter dinheiro para as nossas coisas e viver com isso ;)

    Bjinhos***

    ResponderEliminar
  26. Quando compramos algo com o nosso dinheiro, tem logo outro sabor, isso é sem dúvida.

    ResponderEliminar