26/10/2012

Ai ai estes miudos


Bom diaaa alegria :) Ontem tive uma tarde pra lá de estafante! Finalmente vou percebendo um pouco mais de cada criança, as dificuldades, e as manhas de cada um. Eu como não me formei na área do ensino, não sei se isto que estou a dizer faz muito sentido, mas noto que as crianças de hoje têm tão pouco raciocínio! Tão pouca vontade de trabalhar, tantas dificuldades! Eu se calhar era igual, mas custa-me a crer porque tenho visto coisas incríveis...Há um miúdo em especial de 2º ano que sabe ZERO! Aliás ele nem sabe zero, que lhe dei uma conta do género 6+0 e ele não a soube fazer, porque não sabia o que era o 0...Sabem que levei 4 HORAS para lhe tentar meter na cabeça quantos meses tem um ano? E ele saiu de lá sem acertar, depois de lhe ter repetido 138576 vezes a resposta...Ele nem sabia em que mês é o Natal....Ao fim do dia desabafei sobre a minha enorme frustração de o tentar ajudar e não conseguir à outra explicadora, e ela explicou-me algo que fez todo o sentido. Acho que a mãe do miúdo lhe fazia basicamente os trabalhos de casa durante todo o primeiro ano. O miúdo perdeu todas as bases, não as sabe, e a professora ameaça passa-lo de novo para o ano anterior...Podera, ele não sabe mesmo nada, tadinho! Acho que os pais de hoje em dia não têm muita paciência nem tempo para ajudar os filhos, e por isso toca de despachar a coisa nem que isso signifique fazer tudo por eles...E depois isso tem repercussões em toda uma geração que não sabe coisas básicas como "Quem escreveu o ensaio sobre a cegueira", como vi ontem na casa dos segredos...

31 comentários:

  1. Penso que o ensino está super facilitado. Não vamos muito longe. Ainda agora no Telejornal, vinha a informação que na Lusófona, das 350 candidaturas, 50% foram feitas em um ano, de igual modo como a do Relvas. Oh Céus! Depois, é uma vergonha quando vão à rua fazer perguntas aos ditos e nada sabem. Pois.

    Tenho o livro, vi o filme e é sublime. Como tudo o que o José Saramago fez. ;)

    ResponderEliminar
  2. E a agravar esse cenário que descreves, está o facto de em horário nobre passarem na tv programas como "A Casa dos Segredos", onde o incentivo á burrice é enorme. As crianças crescem a ver que afinal não necessitam de saber nada, pois aquele é burro e está na TV a ganhar dinheiro, para além de aparecer em todas as revistas.
    Ou este país leva uma grande volta, ou então daqui a 30 anos quem nos governa ainda é pior que os que estão lá agora.

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  3. as crianças sao abandonadas pelos pais que passam o dia a correr de um lado para o outro e as tratam como uma mercadoria...e na hora de apoiar e ensinar estao cansados demais e depositam confiança na escola, mas se nao dao seguimento em casa a criança cresce e nada aprende. Eu desde cedo tento acompanhar a minha filha e ela pede ajuda e eu digo sim, o que nao souberes eu explico e fazes... e ate agora tem sido assim e o que eu nao sei digo para ela perguntar á professora. Mas dou-lhe muito apoio moral na hora do estudo, ainda ontem me lia um texto de portugues em voz alta enquanto eu fazia o jantar... ela delirante e eu contente pois sei que estava ajuda-la mesmo sem lhe dar uma atençao a 100% mas os meus ouvidos estavam concentrados na voz dela, na leitura :) tento ser uma boa mae em todos os planos. beijinho

    ResponderEliminar
  4. coitadas das crianças, que com pais assim, nao vao a lado nenhum, nao porque eles nao querem, mas porque não lhes dao a força de que precisam...

    ResponderEliminar
  5. concordo com tudo, os miúdos nao tem capacidade de raciocínio, e sao mimados, preguiçosos... porque os papás os protegem de mais, fazem-lhes tudo... depois é o que se vê! boa sorte!

    ResponderEliminar
  6. Pois maior parte das vezes que origina isso é mesmo a falta de atenção dos pais,bjinhos

    ResponderEliminar
  7. tenho uma familiar que fez isso ao filho sempre. ele agora está no 10º ano e se as coisas são de marrar até consegue, mas se as perguntas aparecerem trocadas ou se tiver que fazer o mínimo raciocínio perde-se. e por mais que lhe fizéssemos ver que assim não o ajudava, ela respondia que só queria que ele estivesse calado e se despachasse, por isso fazia-lhe ela os tpc.

    ResponderEliminar
  8. É verdade, em certa culpa podemos apontar o dedo aos pais, mas na minha opinião, acho que é sobretudo esta sociedade em que vivemos. O tempo é escasso, tanto o pai como a mãe têm (ou deviam) de ter o seu emprego ou mais algum para poder dar o nível de conforto que se vive hoje em dia, casa, carro, internet, etc..muitas vezes trabalha-se por turnos, é cada vez maior o mercado shopping e menos o mercado local. As pessoas trabalham em horários stressantes e por aí afora.

    ResponderEliminar
  9. Que horror =/ Eu fico tão chocada com essas coisas! O melhor mesmo é meter o miúdo de novo no 1º ano porque se não ele vai ter cada vez mais dificuldades e vai ser horrível para ele =(

    ResponderEliminar
  10. Os miúdos são iguais a nós há uns anos atrás, mas com uma grande diferença. Eu chegava da escola e ia fazer os trabalhos SOZINHA. Os meus pais chegavam e iam "corrigir" e só se eu tentasse mais uma vez e não conseguisse acertar alguma coisa é que eles me ajudavam. Sempre me obrigaram a puxar pela cabeça. E dessa exigência resultou a melhor aluna da minha escola primária.
    Hoje em dia os pais não tem tempo para os filhos e a maneira que arranjam para os compensar, é fazerem lhe as vontades todas, incluindo fazer lhes o trabalhos de casa como referiste. É normal que o pequeno não tem capacidade de raciocínio porque nunca precisou de a desenvolver.
    O problema não é das crianças, é dos pais.

    ResponderEliminar
  11. Humm, pois existem pais que têm pouca paciência para ensinar os seus filhos e perferem ser eles a fazer os trabalhos do que os ensinar a fazer. E depois acontecem casos desses, meninos que chegam ao 6º ano e não sabem nada.
    Eu ajudo o meu filho a fazer os trabalhos, ajudo, mas não os faço por ele pois era o que mais faltava, quem está a aprender é ele não sou eu. E a mim os meus pais nunca me ajudaram a fazer os trabalhos tive de aprender sozinha e não foi por isso que tive notas inferiores aos outros miúdos, antes pelo contrário.
    As coisas por vezes ficam muito fáceis para eles e depois não sabem fazer é nada e nem aprendem nada. Nessas coisas admito que sou um bocado exigente .

    bjs

    ResponderEliminar
  12. Infelizmente é o prato do dia. A minha irma trabalha com crianças e nao imaginas as hitórias que ela conta!! Enfim... Bjs

    ResponderEliminar
  13. Nada de desesperos, e força para essa tua batalha!!

    ResponderEliminar
  14. Concordo com a tua observação. As crianças já não são como eram. Os pais já não têm paciência para educar os filhos...

    ResponderEliminar
  15. Ora lá está! Tocaste na ferida! Os pais hoje em dia demitem-se, não têm paciência e não dão exemplo de nada. Deus me conserve o juizinho para ir apoiando as minhas Minis!

    ResponderEliminar
  16. É verdade, o raciocínio é cada vez menos desenvolvido, muito por culpa de todos os facilitismos que o ensino de hoje em dia faculta. No nosso tempo precisávamos de estudar para obter bons resultados e passar de ano... Hoje em dia as crianças sabem que não reprovam porque dá muito trabalho aos professores formalizarem esse processo, que para chumbar um aluno é necessário realizar relatórios... E os professores não estão para ter trabalho extra com isso. Quanto aos alunos já não saberem fazer contas, é perfeitamente normal(mas não deveria ser), os professores para não terem trabalho de corrigir as contas das fichas de avaliação e no dia a dia deixam-os usar máquina de calcular a partir do 2ºano... Quanto a essa mãe fazer os trabalhos de casa do filho, não é caso único, já tive um aluno a quem a mãe fazia o mesmo e dava como desculpa "ele não sabe, eu tento-o ajudar mas ele não percebe e eu fico enervada... Então para ele não ter sempre os trabalhos por fazer faço-lhos eu!".
    Mas também desde que tive um aluno que andava no 5º ano e ainda não sabia ler, já nada me admira!

    ResponderEliminar
  17. É verdade, hoje os pais não têm para nada, quanto mais para os filhos. Por isso é que agora os miúdos mesmo novinhos já passam o dia no pc e colados na tv. Já não se convive e se cria laços como antigamente.

    ResponderEliminar
  18. Boa sorte!! Ensinar não é tarefa fácil e eu bem o sei ;)

    ResponderEliminar
  19. As crianças são mesmo assim e por vezes os pais parece que não querem que eles saibam as coisas, querem que eles passem de ano e tudo bem! Mas tenta ajudar da melhor maneira que sabes e podes! Boa sorte! Bjinhos***

    ResponderEliminar
  20. Essa história é triste e mais triste é pensar que é recorrente. Nisso a minha irmã piolha teve sorte. Além de andar o meu pai atrás dela tem mais duas irmãs (ou uma e meia, que eu não conto a tempo inteiro) que a chateiam também.

    Mas mesmo assim, dá para perceber que é bastante preguiçosa.

    ResponderEliminar
  21. Aminha experiência diz-me que a culpa não é só dos pais.
    A sociedade, o tipo de escola, etc...contribuem para a falta de responsabilização das crianças. Para além do mais a net e o facilitismo dos computadores não ajuda.
    Acresce os filhos únicos serem a regra e as brincadeiras de rua tenderem a desaparecer inclusivé na provincia.
    A imaginação atrofia-se e a vontade de aprender também.
    O segredo é conseguir motivar a criança o que não é nada fácil. Mas, se o conseguires tudo o resto virápor acréscimo.

    Beijinho e tem calma
    P.S. Por aqui agora dou explicações de 5ºano pela 4º vez, se é queme percebes.
    Já passei pelo 1º ciclo 4 vezes e a filhota do 2ºciclo um dia destes nãome soube dizer os meses do ano. Quase morria de frustação e sentimento de culpa. Onde errei? Socorro! Dedico tempo, ensino, passo exercicios, sou-lhes tarefas e no fim é o despiste total.

    Quanto ao 'olhos nos olhos': é muito importante que oconsigas fazer, pelomenos a nível profissional e até social.
    Há muita gente que te julga só pela maneira como a olhas (ou não) durante a entrevista ou conversa. Ensaia, é uma questão de treino. Começa com familiares e amigos.

    ResponderEliminar
  22. Eu acho que a culpa também é um pouco dos professores, aliás do próprio currículo, não entusiasma os miúdos, não sei... há pouca individualidade e os miúdos perdem o interesse! Ainda bem que existem explicadoras que investem neles ;)

    ResponderEliminar
  23. Eu também acho que os miúdos de hoje em dia estão pouco estimulados, mas sinceramente não sei se posso propriamente dizer que a culpa é dos pais porque não tenho filhos e não sei se um dia mais tarde da maneira que as coisas são exigentes a nível profissional actualmente conseguirei ter com os meus filhos o tempo que os meus pais tiveram comigo :(

    Beijinhos e bom fim-de-semana :D

    ResponderEliminar
  24. eh acho que não tinha pachorra, sou tão pouco paciente para os miudos... e estão cada vez pior, no geral...

    ResponderEliminar
  25. infelizmente cada vez existem mais casos desses por culpa dos pais, família, sociedade que os rodeia.. Mas também felizmente há crianças que nos conseguem surpreender pela positiva! Quando estive a fazer prática no pré escolar, na minha sala crianças com 3 e 4 anos já escreviam o nome, sabiam fazer a data, conseguiam fazer apresentações de trabalhos oralmente ao resto da turma e aos outros coleguinhas das outras salas. Isto são só alguns bons exemplos e são nestes miúdos que devemos meter os olhos e ainda "puxar" mais por eles :)

    ResponderEliminar
  26. Eu fico mais chocada quando algumas pessoas que andam em ciencias na escola não sabem quanto é 1 elevado a 1.
    Mas quanto a pessoas de tenra idade o que se tem a fazer é puxar por eles,senao nao saem disso.

    ResponderEliminar
  27. Infelizmente é este o retrato das novas gerações. Os pais não edcucam e os outros é que têm de fazer o trabalhinho deles. Eu antes de entrar no primeiro ano já sabia ler, escrever e a tabuada porque a minha avó sempre me tentou ensinar desde pequenina. Os pais facilitam demais. Eu concordo muito com o lema "não lhe dês o peixe, mas ensina-o a pescar"

    ResponderEliminar
  28. Antes de mais, tens a visão certíssima da coisa, cada vez sabem menos, cada vez querem saber menos, e não se interessam por nada nem respeitam nada nem ninguém.
    Uma coisa que não sabes mas que infelizmente é verdade, é que hoje em dia os professores NÃO PODEM chumbar alunos no 1ºano. É ridículo, eu sei, mas é a lei.
    Aliás, praticamente os miúdos não podem chumbar na escola primária, só em casos extremos. Eu tenho um aluno do 3ºano que mal sabe ler ou escrever (sem erros), e isto é inconcebível.
    Quando um aluno tem dificuldades e o professor o quem chumbar, os pais são chamados à escola e é-lhes exposta a situação. Basicamente são os pais que decidem se querem que o filho passe ou chumbe, e normalmente pai nenhum quer que o filho chumbe.

    ResponderEliminar
  29. Não acredito. Ela fez os tpc's pelo miúdo? Que burra sinceramente. A minha mãe não tinha muito tempo para fazer os tpc's comigo, por isso é que andei num ATL até ao 4º ano.

    ResponderEliminar
  30. É terrível assistir a isso, ainda esta semana me aconteceu virem com os TPCs feitos pelos pais :s dou aulas de expressão dramática a miúdos da primária e é tão desesperante quanto triste ver que os pais hoje em dia só se preocupam em manter os miúdos o mais ocupados possível para não terem que se preocupar muito. Tudo bem, há obrigações a cumprir para além dos filhos, mas filho é filho e é muito mau perceber que se pensa que é obrigação da escola e dos professores ensiná-los a ser bem educados, responsáveis e curiosos...já ouvi isso da boca de uma mãe e fiquei completamente chocada :s As aulas são pagas, eles só vão porque querem, é um colégio super conceituado, e mesmo assim a falta de educação e interesse dos miúdos só me surpreende - eu, "reles criança" que andou na pública, numa turma de miúdos dos bairros que eram mais bem educados que eles e que faziam os TPCs sozinhos e por vontade própria. Enfim...

    ResponderEliminar