21/01/2013

Incompreendida!


Uma das coisas que me fez ficar destroçada com o fim da relação, foi o facto de sentir que ele era a única pessoa que me compreendia, e que o ia perder também a ele.
As coisas vieram todas ao mesmo tempo, e se o ano passado por esta altura eu tinha um curso onde me focar, amigos sempre por perto que me compreendiam e como quem me divertia bastante, bem como um namorado amoroso, hoje olho para trás e no espaço de meio ano perdi tudo isso. Não estou a dizer que é mau, é apenas uma nova fase, de incertezas, inseguranças, mas realmente ser tudo ao mesmo tempo deita-me bastante a baixo.
Neste momento, os meus amigos estão todos fora, cada um no seu sítio, a procurar emprego por onde podem. Namorado já sabem o que se passou, e curso já está terminado. Ok tenho uma tese com que me ocupar, mas é bastante diferente ter aulas, noitadas de trabalhos com amigos, do que estar enfiada em casa sozinha a avançar com um trabalho maçudo....Depois as poucas pessoas que tenho por perto e posso chamar de amigos, são pessoas que não me compreendem, com quem eu não me sinto à vontade para desabafar determinados assuntos...são maioritariamente pessoas conformadas, que mesmo sem emprego, sem perspectivas de vida melhor, não querem arriscar, e vão vivendo uma vidinha chata...Eu não me identifico nada com isso, e sinto mesmo falta de uma pessoa ao meu lado com quem eu possa sonhar e imaginar um futuro melhor. É o tipico caso de por mais que estejamos acompanhados sentimo-nos sempre sozinhos. 
Mas isto chegou a um ponto que nem com os meus pais me identifico. Até me sinto mal por dizer isto mas é a mais pura verdade...A minha mãe é a rainha da negatividade. Ela não faz por mal, mas por exemplo quando lhe contei do fim do namoro, as palavras de apoio dela foram basicamente "Estou tão infeliz por ti, a vida realmente trás muitas coisas más, não é nada fácil..." EU NÃO PRECISO DE OUVIR ESTE TIPO DE COMENTÁRIOS!! 
Sinto-me rodeada de negatividade, de pessoas com mente fechada, sinto-me incompreendida...e tenho me sentido assim nos últimos meses! A minha vontade é mesmo sair desta cidade, desde país, sinto-me encurralada por aqui...
Será que toda a gente tem uma fase destas na sua vida, ou serei assim tão diferente por e sentir tãaao incompreendida assim? A verdade é que já estou bastante farta, e só quero acabar esta tese e procurar um futuro melhor para mim!

57 comentários:

  1. queres sair daí e vir para pé de mim? :)
    só quero que estejas bem...sei bem pelo que estás a passar...é uma fase e mais tarde vais olhar para ela e pensar: "eu consegui, segui em frente e ultrapassei tudo" :)
    Força linda :)

    ResponderEliminar
  2. É normal. Fases de transição são sempre difíceis.

    ResponderEliminar
  3. Eu penso que todos nós passamos por fases assim mas o melhor é olhares em frente e pensar sempre de forma positiva!! Qd terminares a tua tese podes sempre tentar procurar trabalho fora dai e as mudanças são quase sempre boas ;)

    ResponderEliminar
  4. :( isso é uma fase. Vai passar quando menos esperares. Diverte-te com as pessoas que estão por perto.

    ResponderEliminar
  5. Não, não és só tu. Há outra grande incompreendida aqui!

    ResponderEliminar
  6. Acho que todos nós acabamos por passar por fases assim. Mesmo que tivesse pessoas que me compreendessem aquilo porque estava a passar, eu própria acabava por criar um muro à minha volta, era quase como eu quisesse ser incompreendida. Mas o lado bom da coisa: tive surpresas interessantes, vi as pessoas que realmente se importavam comigo e acabei até por criar novas amizades e acabei por sair dessa fase mais forte que nunca. Cliché, mas a pura das verdades.

    ResponderEliminar
  7. Olá :) vim ver este post. De que signo és? As pessoas balança é que gostam muito de falar e de "discutir" a relação, lol é o meu caso. Hoje em dia sinto que há muitas pessoas que olham para o fim de um namoro como uma coisa banal, já eu não sou assim, infelizmente, choro baba e ranho e se a pessoa me marcou e me fez sofrer ao mesmo tempo podem passar, 2 3 4 5 anos que irei sentir sempre um carinho por ela.. Mesmo que o tempo passe há coisas que não se esqueçem e perdura, o amor apenas é que pode ter ido embora.. Eu sou muito romântica, e é das melhoras coisas que existe no mundo TER UM NAMORADO, aquele que nos compreende, que é confidente e melhor amigo, que nos ampara, que contamos aquelas coisas top secret.. A Família? A familia está e estará sempre do nosso lado mas não é igual, há coisas tão intimas que não lhes contamos.. A minha mãe conheceu alguns namorados meus, só conheceu de os ver, mas eu nunca lhe contei como era a minha vida com eles, o que me fazia sentir triste, se havia algum acto que me deixava mal.. Nunca. Com o namorado é diferente, é óbvio que não ando a falar dos meus ex com o actual, mas ás vezes eles têm curiosidade ou pq ouviram que x era assim e se é mesmo, e como já aconteceu ter contado ao meu actual o que sofri, passei, e chorei por alguém que um dia tanto mal me fez..
    Um namorado está ali para tudo, eu tenho 22 anos quase 23, e a minha mãe já não perdeu a paciência á muito tempo para ir cmg ás compras (infelizmente e é um exemplo), o namorado, coitado, pode não gostar de ficar o dia todo enfiado no shoping, mas acompanha-me, assim como eu o acompanho aos jogos de futebol ou como quando estou presente e perco um dia do fim-de-semana para o ir ver jogar.. Eu não aprecio futebol, mas vou por ele, ele não aprecia compras mas vai por mim.. É o meu companheiro. Dói pensar no que já sofri, nos dias que me tranquei em casa, das vezes que ligava para os meus amigos me virem fazer companhia só para eu não passar o dia todo a chorar e a pensar e a remoer..
    EU NÃO GOSTO DE ESTAR SO, é verdade, nem é gostar, eu nasci para amar e vivo para amar, eu sou assim, e exigente, não são todos os homens que me "aturam" ou conseguem lidar comigo, mas a verdade é que eles também são uns sortudos porque eu não namoro com qualquer um. Tive 4 namoros, e se os "escolhi" foi porque preenchiam o livro das "requisições" que lhes mostrei logo ao inicio, lol (estou a brincar).
    Se sofri com todos eles? Sofri, mas também se tiveram que adaptar e muito ao meu feitio, não sou pessoa fácil porque sou exigente.
    Eu gosto de amar, amo amar, sou das pessoas á face da terra que mais sofre e se tranca quando um namoro termina. Os meus amigos, a minha melhor amiga, reclamam que eu os esqueço e só vejo o namorado á frente, mas não é bem assim, ou é, só que quando temos alguém que amamos ao nosso lado as prioridades mudam, e a vida também..

    ResponderEliminar
  8. Coragem e muitas ondas positivas =)
    Beijinho

    ResponderEliminar
  9. O importantes é nós estarmos no bom caminho e termos força!

    Paulinha

    ResponderEliminar
  10. Em parte compreendo-te, mas há certos pormenores que não estou muito de acordo.
    Contudo, há fases em que nos saturamos pela vida que levamos, em que não há grandes mudanças e normalmente as que há são para piores. Chegamos ao limite de andarmos cansados com o dia a dia, com as pessoas que nos rodeiam, basicamente com quase tudo e parece que nada nos satisfaz, nem nos realiza.
    Certamente será uma fase menos boa Pretty, mas claro que deves sempre sonhar e ir em frente dos teus maiores sonhos e se um deles for sair do Pais ou ser totalmente independente, força, vai em frente, mas pensa sempre nos prós e contras. E de certeza se as coisas não correrem bem, terás sempre o apoio da tua familia e isso também deves sempre preservar e estimar, pois eles adoram-te :)

    ResponderEliminar
  11. Espero que consigas seguir em frente e que tudo melhore ;)

    força :))

    ResponderEliminar
  12. Eu percebo.te querida, força! Às vezes parece que estamos sozinhos neste mundo que parece querer desabar, mas depois vem uma onda que nos enche a alma e nos transmite segurança para podermos enfrentar o dia a dia em busca de um mundo melhor.

    Força e não desistas!

    ResponderEliminar
  13. É oficial, temos que nos ver! Oh Pretty <3

    ResponderEliminar
  14. Esse comentário da tua mãe não foi lá muito feliz mas ela se calhar ficou tão perplexa como tu. É tudo apenas uma fase, vais ver... Aos poucos e poucos vais reencontrar a tua estabilidade :)

    ResponderEliminar
  15. Todos nós, mesmo que em situações diferentes, nos sentimos por vezes assim. Pensamento positivo! Dias melhores virão ;)*

    ResponderEliminar
  16. Minha querida...não fiques triste, tens o "nosso" apoio e alegria para te animar um bocadinho!:)

    ResponderEliminar
  17. Um dia vais perceber a razão de isto te estar a acontecer. Nada acontece por acaso! Muita força querida.

    ResponderEliminar
  18. Sei muito bem desses sentimentos de que me falas, foram eles que me fizeram abandonar o alentejo, a minha familia e procurar outro caminho para mim. Por vezes tudo à nossa volta nos parece sufocar e oprimir. Mas tu és uma menina forte e tenho a certeza que vais conseguir encontrar o teu rumo. Força.

    bjs grandes

    ResponderEliminar
  19. Ora ai tá um texto que podia ter sido eu a escrever.
    Retratas-te na perfeição tudo o que estou a sentir, tudo o que se passa na minha vida, tudo o que quero e preciso!

    ResponderEliminar
  20. Espero que consigas encontrar-te. Talvez uns dias fora, na casa de uns amigos ou familizares te fizesse bem.
    Se precisares, tens a minha morada, escreve.
    Beijinhos**

    ResponderEliminar
  21. Não és a única que te sentes incompreendida. Mas se não te sentes bem procura mudar-te para um sitio melhor. Já percebi que és uma rapariga com coragem e que serás capaz de ultrapassar tudo isso:) Quanto a nem com os teus pais te identificares, eu nunca me identifiquei com os meus! Força*
    R: Muito obrigada querida:)
    Beijinho*

    ResponderEliminar
  22. Percebo-te quer em relação ao namorado quer em relação aos pais. Vejo o meu caso. O meu namorado é também a pessoa que melhor me compreende e não imagino se algo semelhante me acontecesse. Da mesma forma, a minha mãe compete com a tua na negatividade e eu chateio-me muitas vezes por causa disso. Mas compete-nos a nós sermos diferentes, mudar aquilo que aprendemos a não gostar quando crescemos. Junto com tudo isso, uma tese não ajuda nada. É uma fase em que andamos mais cansadas, mais deprimidas... Desejo-te realmente muita força para passar por tudo isto mas pensa, como te disse à dias, que o tempo corre a teu favor e é o teu melhor amigo. Com ele passa tudo, vais ver*

    ResponderEliminar
  23. podem sempre ficar amigos.
    é deveras complicado, pois numa relação somos amantes e cúmplices.

    ResponderEliminar
  24. Quando menos esperares, vais ultrapassar esta fase menos boa...
    Não deixes de sair e conhecer pessoas novas! ;)
    Beijinho*

    ResponderEliminar
  25. Querida Pretty não sabia , ando tão desaparecida e hoje tive a ler os teus post anteriores e fiquei com uma dor sem igual, e sei bem o que é sofrer por esse mal, alguém que amamos tanto e damos tanto e depois vem por palavras mansas dizer que acabou!
    Parece que todo o mundo vai ruir sobre nós e a vontade de desaparecer é mais que muita, mas como eu sou um bicho forte consegui superar apesar de ter ficado traumatizada para sempre e acho que se sente ainda hoje, nunca irei amar alguem como amei aquela pessoa, mas acredito que no fundo há sempre um motivo para sorrir e sei que tu vais sorrir e sair com a cabeça levantada, sempre disse a mim mesma, quando uma porta se fecha para nós uma outra se abre de imediato.

    Agarra te a tua tese, aos teus amigos e familiares e a ti principalmente a ti.
    BEIJOCAS
    Estamos aqui

    ResponderEliminar
  26. Eu acho que são fases e que com o tempo tudoo passa. Mas realmente este país cada vez tem menos portas abertas para nós jovens e por isso o meu futuro muito certamente passará por emigrar.Mas por agora não penses nisso, concentra-te na tese e nas pausas diverte-te e muito :)

    ResponderEliminar
  27. Boas vibracoes a caminho!
    Nada de negativismo, sim?!
    Tudo se vai compor.

    xi.♥

    ResponderEliminar
  28. Minha querida,

    Como animar-te?

    Talvez lembrando-te que as tristezas, frustações e 'familiares' também fazem parte da vida.
    Como seria uma vidinha em constante felicidade?
    Nem dá para imaginar.
    Os opostos é que se valorizam reciprocamente.

    É uma fase menos boa a que atravessas, mas é temporária.
    Logo, logo virão coisas boas.

    Eu compreendo a tua mãe.

    O ambiente do país mudou muito..
    É triste ver como quase de repente se perdeu tanta coisa.
    Fica-se preocupada com o futuro dos filhos e por aí fora.
    També, padeço do mesmo mal.
    Por isso aconselho a emigrar, a arranjar um emprego de que se goste.

    Com o tempo vais ver que alguns amigos farão a sua vida e 'desaparecerão' com o casamento, os filhos, a vida responsável.
    Outros entrarão na tua vida.

    Tens de ter calma e fazeres o teu luto.
    Nunca enterres a tua cabeça na areia ou menosprezes os teus sentimentos.
    Dá-lhes tempo.

    Novos amores virão, novos amigos.

    De pais e familiares não podes mudar, mas podes tentar conversar com eles. Talvez os entendas melhor.
    Quem sabe a tua mãe está a precisar de um ombro amigo?

    Amanhã é outro dia.
    Tudo passa, o tempo encarrega-se de tudo, acredita.

    Um beijinho e vamos a ser positiva, ok?


    ResponderEliminar
  29. É normal passares por isso. Acho que em qualquer momento da vida sentimos isso (eu pelo menos também já o senti e há dias em que ainda sinto). O que importa é que acabes a tua tese e depois procures o que te faz feliz. Se isso implica saires da cidade ou do país, paciência. Vai e voa. Aproveita a vida! E acima de tudo, sorri :) *

    ResponderEliminar
  30. "Nada é permanente nesse mundo cruel. Nem mesmo os nossos problemas."

    Charles Chaplin

    Estás a passar uma fase mais complicada, mas dá tempo ao tempo que o sol vai voltar a brilhar.
    Força querida!

    ResponderEliminar
  31. São fases... infelizmente esta é uma fase menos boa mas acho que todos já passamos por momentos semelhantes e acredita que quando menos esperares alguma coisa fará com que voltes a olhar para o Mundo de outra forma (uma forma mais positiva!!!)... Dá tempo ao tempo... e força!:)

    ResponderEliminar
  32. Meu amor... quando finalmente tive tempo para ler o teu cantinho deparo-me com esta situação em que te encontras. Não vou dizer nada por aqui porque acho que mereces a minha verdadeira atenção. Na verdade gostava de falar cara a cara contigo. Mas infelizmente isso não é possível de momento (A não ser claro que estejas apta a ter uma conversa via internet comigo - mas apenas e só apenas se assim o desejares).
    Aguarda uma pequena atenção minha via e-mail. Para já deixo-te com um beijinho muito grande e um abraço bem apertadinho <3 ***

    ResponderEliminar
  33. É uma fase, uma má fase, que vais superar, ajudava um pouco mais de positivismo à tua volta, procura fazer coisas que te façam bem, caminhadas pelas ruas, ver coisas (exposições, jardins, shoppings...), ver filmes (já fui sozinha ao cinema e não foi stress)...
    Não podes é ficar em casa!
    Mima-te*
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  34. O primeiro passo para mudares é mesmo terminar com a tese, depois podes conseguir tudo o queres. Não desanimes, força miúda.:)

    ResponderEliminar
  35. Foi realmente um comentário infeliz :(

    Mas pensa nisso apenas com uma fase de transição... Não há nada que a menina Pink não consiga, não é verdade? ;)

    Força, querida, eu sei que a tens :)

    Beijito*

    ResponderEliminar
  36. calma, é normal se sentir assim!
    é mesmo uma fase de mudanças e quando as coisas não vão bem , o melhor é não fazer nada, sabia? porque todas as decisões que tomar agora não serão feitas pelo motivo certo!
    é complicado quando há negatividade, mas é uma fase de introspecção mesmo! você vai conseguir passar por tudo isso!
    beijos!

    ResponderEliminar
  37. "Arruma" e ocupa a tua cabeça. Pensa em ti e nas tuas coisas. Esta é mais uma fase da tua vida que vais ultrapassar. Cabeça erguida e muita força! :)
    Beijos

    ResponderEliminar
  38. São fases mesmo, como já alguem tem dito. Mas compreendo-te bem em alguns aspetos. Quando acabou o curso, acabei o estagio. Depois arrenjei trabalho. E os amigos, com uma vida tao diferente nem sempre nos entendem. Mas "tudo passa". A gente habitua-se às coisas, no melhor sentido. Força miuda, não tas sozinha. Qualquer coisa manda mail :)

    ResponderEliminar
  39. Fases mal todos nós temos, acredita. Também já me passou pela cabeça mandar tudo ao ar e começar algo de novo. Mas tem calma, termina primeiro a tua Tese. Depois disso, podes começar a procurar trabalho num sítio diferente, numa cidade ou numa terra que gostes.

    ResponderEliminar
  40. Sei que é difícil, mas a mim esta frase sempre foi uma força positiva para mim :) "Sorri à vida, dá cor ao Mundo". É importante que nunca percas a cor que podes dar ao Mundo :) Muita força, tu consegues!

    ResponderEliminar
  41. É uma situação muito complicada, mas temos que saber dar a volta por cima! Muita força!

    ResponderEliminar
  42. É uma situação difícil e é tudo muito recente. Também sou mais positiva que a minha mãe mas não deixo que isso me ponha em baixo.
    Vais ultrapassar isto querida, são fases.

    ResponderEliminar
  43. E se precisares de alguma coisa tens o meu e-mail à disposição, embora saiba que não é a mesma coisa (:

    ResponderEliminar
  44. É só uma fase, vai passar...tem calma.
    BEIJINHOS

    Eu hoje tambem não sou boa conselheira...mas tém fé!

    ResponderEliminar
  45. Penso que o primeiro passo para seguires em frente, é deixares de pensar nisto tudo. Deixar de pensar, falar, escrever. Não é fácil, não, mas não é impossível! Tenta pelo menos. Verás que não te massacras tanto e o tempo custa menos a passar. Foca-te em situações positivas. Tudo é um fio condutor.

    Vá, restabelece-te. :)

    ResponderEliminar
  46. Por acaso tive sorte (naquilo que te contei) porque na altura má estava a trabalhar e tinha feito amigas que me ajudaram, mas lembro-me de pensar que mesmo isso, quem vai gostar de mim agora, o que vou fazer!
    Mas vais ver a coisa se compoe! E quando acabares a tese se sentires que sair e ver o mundo será o melhor para ti, acho que o deves fazer!

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  47. Todos temos uma fase desse género.
    Eu também tive uma relação longa (5anos) que terminei (em 2010) porque não conseguia mais. Ninguem compreendeu ou não queriam compreender o porquê. So' me diziam que tinha sido uma burra porque ele daria tudo por mim e SO' EU sabia que isso não era verdade, porque ele era do género "conformado", como "lhes" chamas, sem perspectivas de nada e que só abriu a pestana quando eu disse "CHEGA".
    Toda a gente se virou contra mim, e de repente não tinha nada, não tinha amigos (literalmente), não tinha ninguém com quem desabafar, e com os meus pais eu não tinha nada para falar sobre isto. Não estudava, e trabalhava. Tive de criar tudo de raiz.
    Agora tenho tudo novo :) , consegui dar a volta - como tu também vais conseguir - , agora tenho novos amigos, que não me julgam pelas minhas decisões e actos. Sou feliz à minha maneira.
    Esta fase de luto vai ser dolorosa, claro que vai, mas não há bem que sempre dure nem mal que nunca acabe. Foge do negativismo da tua mãe, não precisas disso agora. Precisas que te ponham o astral em cima e que te ajudem a superar isto tudo!
    Coragem, vai tudo correr bem, isto passa :)

    (desculpa um comentário tao longo, eu não comento muitas vezes, mas sigo à algum tempo)
    SÊ FORTE!

    ResponderEliminar
  48. É normal querida, também me tenho sentido bastante mais longe dos meus colegas desde que comeámos a tese .. agora já todos acabámos a tese, mas nem por isso noto diferença .. E como já te tinha dito, o meu namorado vai em breve para a Holanda fazer o doutoramento .. daqui a 2 semanas, mais exactamente .. Entretanto já alterei o plano do ginásio para trânsito livre a começar em Fevereiro (vá, ok .. porque estava com uma promoção óptima) e estou no Centro de Explicações todas as tardes .. Enquanto não encontrar trabalho, a minha vida vai ser ginásio + explicações ..

    Na verdade não acho que se trate de seres incompreendida ou não, mas quando as coisas correm mal, parece que o mundo se virou contra nós de propósito, é verdade. Mas não podemos pensar assim! Portanto agora o melhor a fazer é mesmo arranjares algo para te ocupares .. e quem sabe isso não te faz conhecer pessoas novas!

    Entretanto, se alguma vez quiseres vir a Lisboa passear, avisa! I mean it =p

    Beijinho,
    C

    ResponderEliminar
  49. Não não és a única. Acontece estar rodeada de gente e haver a sensação de vazio. Isso existe, é um facto, uma realidade. A solução para isso é arranjar ocupações, novos passatempos, novas paixões para a mente se focar na esperança e na parte boa da vida. Tu és muito nova para estares rodeada de tanta negatividade a dar-te cabo da parte boa da vida, porque a vida é muito valiosa para se perder tempo a ser negativo, falas da tua mãe como eu falo da minha, caramba até irrita!!! Parece que têm um pacto umas com as outras...ah, moro a 8 km de ti, quando quiseres uma amiga que te oiça além de te ler é só dizeres;)

    Tem calma, respira fundo porque tudo nesta vida é passageiro e esta fase é um exemplo disso. Se no fim de tudo achares que está na hora de saires daqui, força! Está nas tuas mãos a solução. Só tu sabes o que é melhor para ti. Aposta em ti, mima-te e alegra-te. Tudo o resto não importa, Um beijinho********************

    ResponderEliminar
  50. Compreendo-te perfeitamente querida :)
    No que toca à imigração, todas as pessoas me dizem que não vou conseguir ou que a vida lá fora é cara (como se já lá estivessem estado e soubessem). Nunca tive muito apoio nesta aventura e algumas vezes penso em desistir mas depois lembro-me de que se conseguir a cara das pessoas vai ser de :o não acredito!
    É verdade e bem o que disseste e ainda bem que há alguém que me compreende! As pessoas habituaram-se a esta vida chata, monótoma e sem piada e quando alguém procura melhor, deitam-na abaixo.
    Cabe a nós sonhar!
    Beijinho*

    ResponderEliminar
  51. Acontece, sobretudo a quem sonha e a quem tem esperança. Não é fácil dar asas à esperança, aos sonhos e ao optimismo quando tudo à nossa volta se contenta com o contrário, mas tens MESMO que ter força e acreditar que és capaz de ter o que queres - se conseguiste lutar até hoje, vais conseguir no futuro!

    No que toca aos amigos...se soubesses como te compreendo! Por vezes também penso que estou como tu - o meu namorado é quem melhor me conhece, embora a minha família, especialmente o meu irmão, tenham uma mentalidade positiva e apoiam-me imenso...mas experimenta largar a rede de segurança e abrir-te para quem não te sentes tanto à vontade. Às vezes temos boas surpresas :)

    E não te esqueças que nós estamos sempre cá para ti! *

    ResponderEliminar
  52. Eu percebo o que escreves. Namorei 4 anos com um colega de trabalho e embora a nossa relação fosse em segredo, ele conhecia-me como ninguém e eu a ele. Havia uma sintonia plena. Faz agora em Abril 1 ano que ele emigrou. Na altura as coisas já não estavam bem e com a distância pioraram e acabamos por nos separar de vez. Hoje, pouco ou nada sobrou. Nos primeiros meses custou-me horrores, mas com o tempo tudo se compõe.
    Quem está de fora, tenta sempre ajudar, mas nós sabemos que isso nem sempre resulta. A verdade é que só tu podes minimizar essa dor, com tempo. Tens de dar tempo para sarar.
    Um beijinho grande.

    ResponderEliminar
  53. Pretty compreendo-te perfeitamente!
    O melhor é dar tempo ao tempo e verás que tudo passa, sei que é difícil, mas tu vais conseguir superar esta fase menos boa.
    Beijinho

    ResponderEliminar
  54. Agarra-te a esse sentimento mais negativo com toda a força, e usa-o para acabares a tese que tanto queres, teres um notão, e depois lança-te à vida!
    Só me resta desejar-te a maior sorte :)**

    ResponderEliminar
  55. Oh é normal, todos nós passamos por fases assim. Em que nos sentimos em baixo, incompreendidos, abandonados até. Mas isso é (e deve ser!) só uma fase, com o tempo as coisas voltam ao sítio, com o tempo tu vais arranjando forças para lutar, para te ergueres e veres o sentido positivo da vida :) O que passou, passou, está lá atrás, não é fácil, claro que não, mas tu és forte, tu consegues ir em frente. Acaba a tua tese, e depois logo se vê. E se Portugal não te der emprego por que não arriscar lá fora? Afinal já não tens nada que te prenda :)
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  56. Gostava de conseguir escrever assim com tanto à vontade no meu blogue.

    ResponderEliminar
  57. Espero, sinceramente, que te consigas rodear de energias mais positivas! Beijinhos

    ResponderEliminar