15/02/2013

Nos dias de hoje


Então pessoal como correu o vosso dia dos namorados? Logo vos conto o meu ;) Primeiro que tudo quero-vos pedir muitas muitas desculpas por não comentar blog nenhum esta semana mas isto tem estado complicado...
Ora bem hoje lembrei-me de vos pedir uma opinião sobre um assunto que já referi por estas bandas mas que pra mim ainda não faz total sentido....Como dou explicações, às vezes tenho de ir buscar os miúdos à escola (ao ciclo onde eu própria andei) e deparo-me sempre com a mesma situação: Portão mais que fechado, porteiro com ar de mau, e interrogatório gigante a qualquer pessoa que tenta entrar na escola, e raramente deixam essas pessoas entrar. O meu irmão também lá andou e todos os dias o miúdo pequenino, gorduxo de mochila às costas com 10 aninhos tinha de mostrar o seu cartão da escola ao mesmo porteiro às 8:30 da manhã para o porteiro ter a certeza que ele pertencia aquela escola. TODO O SANTO DIA lhe pedia o cartão! Mas ista faz algum sentido?
Ok tudo bem tem de haver um certo zelo, anda por aí muito bandido e pessoa que quer fazer mal, mas há limites!
No meu tempo (que é como quem diz à 10 anos atrás) nós não tínhamos uma aula, não tínhamos profs a irem-nos buscar pelas orelhas para nos enfiarem numa sala com um Prof de educação física ou religião onde não iamos aprender basicamente nada...Íamos para a casa de quem morasse mais próximo ver um filme...Nunca ninguém nos impediu de sair da escola, nunca ninguém nos impediu de entrar, aliás todos os funcionários nos conheciam...E estamos todos cá! Os pais dos miúdos podiam entrar pra ir ver notas, ter reuniões sem ter de relatar absolutamente tudo o que lá iam fazer, e nunca desapareceu nenhuma criança! Se eu quisesse ir a um quiosque comprar uma revista eu ia e nunca me raptaram! Agora os miúdos entram, e só ao fim das aulas podem sair, isto numa escola pública...Mais me parece uma prisão!
Ok eu percebo que anda por ai muita historia má...mas não houve sempre disso? Será que este zelo todo, esta super protecção não faz com que os miúdos de hoje se tornem jovens pouco desenrascados e com medo de enfrentar a vida, com uma redoma à sua volta? 
Ainda não sei bem qual a minha opinião sobre o assunto...Se concordo com esta protecção toda ou não...E vocês o que têm a dizer?

21 comentários:

  1. Eu basicamente não tinha noção que agora era assim... em todo o caso, mais vale segurança a mais que acontecer uma desgraça :S

    ResponderEliminar
  2. Eu penso que têm que existir cuidados, mas nem 8 nem 80.
    Essa de ter que mostrar o cartão para entrar não é normal.
    Em relação ao horário de saída, lembro-me que no meu tempo eram os pais que decidiam se podíamos sair ou não da escola antes das aulas terminarem. Os alunos que podiam sair a qualquer momento tinham L no cartão, os que não podiam tinham P.
    Antes também existiam problemas, só que hoje em dia fala-se mais neles. E tens razão, acho que protegemos demais as crianças e isso não os torna desenrascados (e contra mim falo, já que abuso na protecção ao Gustavo).
    Beijinho

    ResponderEliminar
  3. Por um lado compreendo as escolas fazerem isso: não tanto por ser uma medida de protecção para os miúdos, mas por ser uma medida de defesa para a própria escola. Se uma criança desaparece da escola durante o horário de aulas, a escola pode ser responsabilizada por isso. Mas quando eu andei na escola, só tinha de mostrar o cartão para sair, e eram os pais que decidiam o regime de saídas dos filhos. Lembro-me que a partir de uma certa idade, comecei a ter cartão verde, o que me permitia sair da escola durante os intervalos. Mas havia quem tivesse cartão vermelho, que tinham de ficar dentro do recinto até alguém os ir buscar, ou aqueles que tinham um verde, que só podiam sair da escola no final das aulas.

    ResponderEliminar
  4. Acaba por sr bom ter tudo controlado para saberem que ali existe regras,mas também mostar o cartão todos os dias então o porteiro já não sabe é preciso todos os dias acho que passa a ser demais,acho no sentido que te referes que protejemos demais concordo cada vez menos se sabem desenrascar sozinhos é preciso dar espaço para ter luzes da vida,bjinhos

    ResponderEliminar
  5. Os tempos mudaram muito, não vês as brincadeiras? São completamente diferentes!!

    ResponderEliminar
  6. No meu tempo, tinhamos q mostrar cartão pra sair. Tinhamos uma risca no cartão e conforme a cor eles sabiam se podiamos sair em qq altura ou n, por decisao dos pais. Qto a entrar, n mostrávamos nada. N havia tanto controlo, mas é bom q se tenha algum cuidado!

    ResponderEliminar
  7. Também acho que há um certo exagero...mas penso sempre que um dia que tenha um filho na escola não será que me vou sentir aliviada por ser assim? Se calhar sim :/ mas no meu tempotambém tinha bem mais liberdade e cá ando :)

    ResponderEliminar
  8. No meu tempo saíamos da escola quando nos apetecia, só tinhamos de mostrar o cartão com a autorização de saída.
    Não sei se isso é excesso de zelo ou não, acho que o senhor está a proteger o seu trabalho para mais tarde não ser acusado de algo que possa acontecer a algum aluno.

    Beijinhos :)

    ResponderEliminar
  9. Eu até ao 4º ano tive aulas na minha aldeia, ou seja, poucos alunos, nada de "prisão". A partir do 5º fui para outra escola, na vila. E aquela, sim, parece uma prisão. À volta parecem grades. Mas nunca tive dificuldade em sair. Agora já é um pouco mais rigoroso, os alunos mais novos têm de passar o cartão para poder sair e se fizer um barulho o porteiro sabe que não estão autorizados. Mas os pais entram com alguma facilidade, dizem o que vão fazer e seguem. No entanto, uma vez a minha mãe teve de deixar o BI à entrada. Aí, sim, achei que foi demais!!

    ResponderEliminar
  10. Penso que temos a mesma idade, mas eu já apanhei essa coisa dos cartões.
    Na escola básica tinha um cartão e tinha que o mostrar aos continos. Claro que quando era mais nova, mostrava sempre, depois comecei a não mostrar e eles a conhecerem-me claro.
    Só não me deixavam sair quando não tinha uma aula a meio tempo, mas depois tinha a última aula por exemplo. Isso assim não saíamos para não nos baldarmos =P

    Na secundária também tinha cartão mas era só passar num leitor para saber que tinha dado entrada na escola. À saída, o mesmo.

    Já eu para entrar agora nessa mesma escola secundária onde anda a minha irmã, é um custo. Se for para ir à secretaria, dão-me um papel e tem que vir assinado, se for para ir a outro local qualquer, não me deixam.

    Por um lado, podemos achar que é um exagero,mas sei lá, não sabem se vou com uma pistola escondida nem nada, não podem confirmar se vou lá matar alguém ou não.

    Nos dias que correm todos os cuidados são pouos.

    Beijocas

    ResponderEliminar
  11. Na escola primária não tinha nenhum cartão e as continas conheciam todos os alunos, pelo que se tornava fácil ver se iam com os pais ou com os educadores.
    Quando passei para o básico tinha um cartão magnético que era obrigatório passar sempre que entrava na escola (mesmo à hora do almoço xD) e sim, ao fim de 5 anos a andar lá tinha de mostrar o cartão às continas, mesmo que não o passasse na maquineta. E quanto aos furos, os pais tinham de autorizar, na caderneta.
    Não acho exagerado.. Olha que mesmo com isto tudo conseguíamos fazer passar amigos de outras escolas pelo portão! Portanto outra pessoa qualquer também conseguia entrar com uma certa facilidade.
    Beijinhos

    ecoutemoiregardemoi.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  12. Pois. Na escola do meu filho passa-se o mesmo e até para carregar o cartão das refeições tenho dificuldade em entrar eles dizem que o menino já é crescido e que pode fazer isso sozinho, muitas vezes a minha sogra ( que já foi professiora naquela escola) lá consegue entrar e ir com ele carregar o cartão. Tal como tu também acho um exagero esta segurança toda . Outro dia o meu filho não tinha as ultimas duas horas de aulas porque a professora faltou e fui buscá-lo à escola mas a auxiliar que estava no portão não o queria deixar sair tive de fazer cara feia e dizer-lhe " mas por amor de Deus, eu sou a MÃE dele se ele não pode sair comigo então com quem pode?!" ahh e tal têm que esperar pelo toque, mas o toque era dali a duas horas, tive de me chatear mas ele veio comigo. Uma coisa é não deixarem entrar pessoas estranhas na escola outra é não deixarem entar os pais, pois se já nos conhecem e sabem que vamos ali buscar os nossos filhos, não acho bem que não os deixem sair.

    bjs e bom fim de semana.

    ResponderEliminar
  13. Cá implementaram cartões de saída permitida ou não permitida, quem decide são os pais! Ainda foi implementado no meu tempo. E apesar de nos conhecerem a todos às vezes apesar de saberem que tinhamos cartão de saida se não o tivessemos connosco não nos deixavam sair, achava ridiculo!
    Agora para lá entrar também nos olham de lado, mas lá explico que vou à secretaria ou ter com a minha mãe (que é prof) e lá deixam entrar! Enfim, são regras, mas às vezes demasiado rigidas!
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  14. Sinceramente, acho muito bem. Na minha altura, há bem mais de 10 anos já eram os pais a dar autorização ou não de saída. O que acontecia antigamente era que as coisas não se sabiam tanto e eram muito mais escondidas e por isso a corda era mais solta. Eu, se dirigi-se uma escola não ia querer ser responsabilizada por uma coisa dessas. Eu bem que gostava dos furos que tinha quando andava na escola mas andarmos a vaguear pelo recreio da escola ou estar cá fora a fazer-se sei lá o quê não era grande ideia.

    ResponderEliminar
  15. Os tempos são outros e os exageros maiores ainda.... há coisas que não se conseguem perceber :(

    Beijinho doce xxx

    ResponderEliminar
  16. Eu concordo. E na primária nunca pude sair se não tivesse aula. Só pude fazer isso depois do 7.º ano e nos últimos anos já nem isso. Só com autorização dos pais.
    Claro que uma pessoa ter de mostrar o cartão constantemente é parvo mas tu teres de dizer onde vais acho bem. Há malucos para tudo hoje em dia.

    ResponderEliminar
  17. Escreveste e escreveste bem! Realmente é algo que tem vindo a acontecer e que acabamos por nos adaptar a esta "exigência", que uma perfeita patetice!
    Tal como tu, quando tinha que sair da escola saia e voltava sem problema nenhum! O porteiro conhecia-me e hoje em dia ainda me conhece. Agora se quiser entrar na minha antiga escola são capazes de nem me deixarem entrar... Querem tanto proteger os alunos e muitas vezes os problemas passam-se debaixo dos narizes deles, tipo bullying e assim, mas isto são outros assuntos. E claro, também há perigos cá fora mas sempre existiram! E não podemos esquecer que se os alunos realmente quiserem sair da escola, lá arranjam uma maneira xD
    Beijinho*

    ResponderEliminar
  18. Faz todo o sentido!
    É uma questão de segurança e fazem mais do que bem terem esses cuidados todos. Estão ali não sei quantas crianças à responsabilidade daquelas pessoas, os pais deixam-nos ali de manhã e convém que lá estejam, inteiros, ao final do dia. Podes achar um exagero, mas não é. E nem é só uma questão de serem raptados como referiste, há coisas bem piores a meu ver.
    Vou-te dar um exemplo...
    Há uns anos, nunca escola onde dei aulas o ano passado, uma criança da primária, portanto um menino entre os 6 e os 10 anos, saiu disparado da escola, que na altura não tinha vedações altas nem grande segurança, a correr atrás de uma bola, foi atropelado e morreu na hora. Imagina que eras a mãe dessa criança, tinhas deixado o teu filho às 9h na escola, voltas ao fim do dia e ele está na morgue do hospital.
    Exagero? Não! Segurança? Sim!!

    ResponderEliminar
  19. eu concordo contigo...mas mim tudo que é exagero não é bom, mas agora é assim e os miúdos por vezes ainda são piores!

    ResponderEliminar
  20. Concordo plenamente contigo! Hoje em dia os miúdos parece que têm que ter uma "redoma" à volta deles na escola, em casa, e seja lá onde for. Já não se desenrascam, já não têm vontade própria, já não sabem o que é a responsabilidade. Problemas e pessoas más sempre houve, não é de agora, e sinceramente não sei até que ponto é que este tipo de "protecção" ajuda - se bem que acho bem que não entre na escola qualquer um, mas, por exemplo, no meu tempo os pais podiam assinar uma autorização para os filhos saírem da escola durante o tempo de aulas, e como é óbvio os pais ou educadores não tinham que pedir licença ao Presidente da República para entrar!
    A propósito, acho que isto só prova o estado da coisas hoje em dia: os pais agradecem imenso que a escola tome conta de tudo o que é aspecto na vida dos miúdos...assim eles já não se preocupam, porreiro...

    ResponderEliminar
  21. O dia 14 de fevereiro de 2013 não poderia ter sido mais divertido e feliz,adorei o meu dia,andei pelo facebook a fazer comentarios nas minhas paginas preferidas e à noite estive dando carinho ao meu doce companheiro. amo-o imenso!!

    ResponderEliminar