22/10/2014

Baptizar ou não baptizar?





Sempre sonhei em casar-me de branco na igreja. Desde pequenina que me imaginei de vestido de princesa a entrar numa igreja em especial da terrinha (que me diz muito) em busca de um "viveram felizes para sempre".

Mas há um pequeninooooo problema. Nunca me baptizaram. A minha mãe sempre foi a favor do "quando crescerem logo decidem" e assim foi. E o que eu a chateio por causa disso!!! É que uma criancinha pode ser baptizada bem pequenina e não precisa de nada, mas uma gaja no alto dos seus 26 anos já precisa!!!
Já há vários anos que tento ver se arranjo um daqueles padres mesmo fofinhos que me baptize a um domingo sem precisar de fazer catequese uma data de meses a fio, mas até agora todas as minhas tentativas foram falhadas.
Decidi render-me às evidencias e vou para a catequese. Verdade seja dita também não me quero baptizar apenas para me poder casar pela igreja e assim é uma maneira de conhecer melhor a religião católica. Sim porque já agora vos confesso.- Não sei absolutamente nada no que diz respeito a isso. Nem rezar sei! A minha avó diz que me ensinou mas qualquer tipo de memória anterior aos 6 anos é um bocadinho vaga na minha cabeça o que me faz estar a zeros. 
Quem ficou contente com isto foi a minha querida sogra. Muito religiosa sempre pôs os 3 filhos na catequese. O meu gajo tem tudo feitinho, já foi acólito e até à missa ia com a mãe todos os domingos. Se ela gostava de mim, acho que agora até o enchoval vai começar a fazer ah ah ah!

23 comentários:

  1. Acho que tens de batizar...mas só se isso fizer sentido pra ti...se não, olha, casa na quinta :)

    Paulinha

    ResponderEliminar
  2. Eu fui baptizada em pequena, mas por acaso nunca tive esse sonho de casar pela igreja :)

    ResponderEliminar
  3. Se te queres casar pela Igreja lá terás de te baptizar sim. Eu não sou baptizada, nem pretendo, para mim com todo o respeito é um festival e uma hipocrisia o casamento pela igreja, mas são opções e respeito muito quem o faz de coração, não aqueles que lá vão para as aparências! Mas se não conheces nada da religião, não tens ligação, deve ser um pouco aborrecido! :/ Eu quando me casar, vai mesmo ser só no civil...não faz sentido casar pela igreja se nunca tive relação com qualquer religião, acredito mais na nossa força e verdade, e se existe algo superior , e tiver provas serei a primeira a converter-me! :)

    Beijinhos*

    ResponderEliminar
  4. Bem que situação.. eu compreendo que seja preciso teres catequese é normal porque possivelmente vais fazer as coisas quase todas seguidas, batisado e comunhão. Enquanto as crianças são batizadas e depois maiores tem catequese para fazerem a comunhão e essas coisas. Compreendo também o teu lado, é para receber um sacramento.
    Eu sou batizada, tive 10 anos de catequese e também já sou crismada, não tenho como sonho casar pela igreja, há coisas mais importantes, para mim claro.

    ResponderEliminar
  5. A minha melhor amiga foi fazer catequese para se baptizar e casar pela igreja. Vai casar e optou por não o fazer pela igreja porque diz que não tem nada a ver com ela. Tenho a mesma idade que tu e só me baptizei à dois anos, quando me perguntaram porque o queria fazer disse na cara do padre: ainda não sei se quero, só se fizer sentido para mim. Vá lá que o padre era fofinho e nada retrogrado senão tinha-me feito um exorcismo ali na hora por eu ter respondido assim. Ser baptizada é uma questão de fé...e muita coisa deixou de fazer sentido para mim...por isso se voltasse atrás não sei se o faria novamente (casar seja pela igreja ou na quinta está fora dos meus planos portanto..:P). Espero que te calhe uma catequista como a minha, é das melhores pessoas que já conheci até hoje, tem fé por ela, por mim, por ti, por toda a gente :) já a minha melhor amiga calhou-lhe uma daquelas que pensa ser dona da verdade e se abres a boca fulmina-te com o olhar XD.

    Mas experimenta, se não quiseres e vires que não faz sentido, podes sempre desistir!

    ResponderEliminar
  6. Acho que quando se é criança, os anos e anos de catequese são mais "suportáveis", mas espero que tenhas a sorte de ver o processo encurtado :)

    ResponderEliminar
  7. Dos 10 aos 15 anos andei num colégio de freiras, durante todo esse tempo pedi vezes e vezes sem conta para fazer a 1ª comunhão, nunca mecheram uma palha!
    Foi já com 18 anos, e por minha conta, que me inscrevi num retiro de fim de semana e fiz uma espécia de curso intensivo que me habilitou à cerimónia tão desejada.
    Um dos padres que nos acompanhou nesses dias, disse-nos uma coisa maravilhosa que ainda hoje recordo com carinho: - Rezar, não é repetir o que está escrito ou nos ensinam, podemos estar a olhar para o mar [isto foi no forte de Carcavelos], e só o facto de o comtemplarmos já estamos a agradecer a Deus por tamanha beleza, e isso também é rezar :)
    Espero que estas palavras te dêm força para prosseguir o teu sonho!

    ResponderEliminar
  8. Não deve ser fácil, a igreja católica coloca sempre muitos entraves.
    Agora não acredito que não saibas rezar, rezar e conversar com Deus e acredito que no teu silencio fazes isso.
    Por isso força para levares o teu sonho avante.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  9. Eu também já fui acólita. ;) Tenho o baptismo, a primeira comunhão e o crisma. Aqui na Suíça não há a comunhão solene (e também não sei para quê que essa existe). Boa sorte!

    ResponderEliminar
  10. Fazes tu muito bem, se é um desejo teu =)
    Andei na catequese vários anos apesar de não ter completado tudo. Passa-se bem o tempo lá.

    Beijocas

    ResponderEliminar
  11. Opa eu andei na catequese e tenho tudo feito, mas até agora só me serviu para ser madrinha.
    Não tenciono casar-me, não sei, acho que não é coisa para mim. Mas isto sou eu agora, daqui a uns anos sei lá se não me da na telha para casar ahah
    Eu acho - ACHO - que aqui não é preciso andar meses na catequese para ser baptizada, mas posso estar enganada.

    ResponderEliminar
  12. No meu tempo, nota que tenho 22 anos, não precisei de fazer a catequese completa para poder ser baptizada. Fiz o primeiro ano e depois no segundo vi que aquilo não era para mim ehehe mas pronto, já tinha recebido a benção =P

    ResponderEliminar
  13. Essa é uma decisão só tua.
    A mim baptizaram-me em pequenina. Baptizei a minha filha , mas não a obriguei a fazer as comunhões todas como tive que fazer. Ela,apenas, fez a primeira comunhão.
    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  14. Agora fiquei a pensar. Sempre disse que quando tivesse filhos não os ia batizar, deixava para eles mais tarde escolherem o que queriam fazer.
    Agora que li o teu texto, acho que mudei de ideias. Mais vale batizar logo os putos, parece que não mas só eu sei a chatice e a seca que apanhava aturar as catequistas quando eu queria era ficar a dormir.

    Eu tenho tudo feito, menos o crisma, mas nem sei se quero casar pela igreja ou apenas numa cerimónia acolhedora em redor da natureza mas como tenho uma namorado que gostava que fosse pela igreja. Vamos lá ver.. :)

    ResponderEliminar
  15. Vais ver que ainda vais gostar da catequese, pois ainda se aprende muitas coisas e algumas podem até ser interessantes para ti :) E depois sempre se conhece gente nova.

    ResponderEliminar
  16. Vais gostar, vais ver e mal não faz nenhum :)

    ResponderEliminar
  17. Tenho uma amiga que foi baptizada aos 18 +/- para ser madrinha. Ela diz que gostou :)

    ResponderEliminar
  18. Eu fui batizada aos 5 anos, fiz a primeira comunhão e depois nunca mais fui à catequese. Este ano fui a umas 5 reuniões e fiz o crisma, só porque sim. Agora já tenho tudo feitinho :)

    ResponderEliminar
  19. Também não tenho ideias de um dia quando tiver filhos de os baptizar...


    www.tarasemanias.pt

    ResponderEliminar
  20. Se para o teu namorado fizer sentido (e o que aprenderes também fizer sentido para ti), acho que fazes bem em tentar perceber um pouco mais. Eu andei num colégio de freiras durante 6 anos, mas não sou uma boa pessoa para aconselhar, é tudo uma questão de fé :)*

    ResponderEliminar
  21. Cada um sabe de sim e tem a sua visão/opinião das coisas.
    No entanto eu digo, bem dita seja a tua mãe, os meus pais batizaram-me com dias de vida, é uma parvoíce, é o impingir de uma religião, quando ainda nem sabes que existes. E eu não a sigo, não faz sentido para mim nem sou a favor dos valores que a igreja defende. Além disso, não me quero casar nem nunca sonhei com isso.
    No entanto, cada um com a sua, se é o que queres, fazes bem.

    ResponderEliminar
  22. Se quiseres troco contigo! Se é esse o teu desejo e, acima de tudo, a tua fé, força nisso.

    ResponderEliminar