20/10/2014

Fim de semana não tão bom


Este fim de semana tinha tudo para ser excelente! Sexta-feira fui até à casa da minha avó querida do coração almoçar a sua sopinha magnifica de grão com massa (ai a dieta). Passei uma parte da tarde com ela, pintei-lhe as unhas, conversámos e assim foi.
Tenho pensado bastante nela. Sinto-me culpada por morarmos na mesma cidade e por mal a ver nos últimos meses. Ah fica para amanhã....e nunca chega o amanhã...Mas muito sinceramente acho que o facto de não a visitar tão frequentemente quanto poderia deve-se ao modo como ela está a envelhecer rápido. Eu agora percebo quando penso naquelas expressões do "só está velho quem quer" ou do "deixou-se levar pela idade". A verdade é que ela no espaço de 10 anos mudou muitíssimo. Tornou-se preguiçosa e aos poucos foi deixando de fazer aquilo que devia para ficar bem. Deixar de passear (só vai casa-café-café-casa) de ir ao supermercado (vai o meu pai por ela), de passar a ferro, lavar roupa, cozinhar...Parecendo que não faz diferença...Nota-se a milhas o quão envelhecida está. Mexe-se muito devagarinho, toda curvada, e não faz nada o dia todo por preguiça ou por não se achar capaz. E isso doí-me cá dentro. Ver a pessoa que me criou, a minha segunda mãe que era uma pessoa tão activa, brincalhona e que fazia tudo, cair assim para um quase vegetal. Aos 70 e poucos anos. 
E por isso, por me doer o coração, custa-me visita-la e vê-la assim. O querer leva-la a passear e ela não querer porque lhe custa sentar-se no carro e levantar...Diz que lhe doí as pernas e não consegue subir para o carro..Claro que lhe doí, não mexe as pernocas o dia todo! O preferir o fácil que é ficar no café com as amigas...
Enfim continuando o meu fim de semana, lá estive eu com ela, correu tudo bem e ao fim do dia fui para casa. O resto do fim de semana prometia muito namoro com o namorado mas foi mais preocupação que outra coisa. Sábado a minha avózinha sentiu-se mal e foi para o hospital. Vómitos e dor abdominal. Fiquei logo em estado de preocupação total. Pensaram em pedras nos rins ou infecção urinária mas não era nem uma nem outra. E o meu coração cada vez mais apertadinho só de pensar que poderia ser algo pior...Fez ecografia e nada...Aliás nada não é bem assim. Por coincidência descobriram-lhe um quisto de 9mm na zona pélvica. O meu mundo caiu quando soube isto. Foi à ginecologia e graças a Deus não é nada de especial, só um quisto benigno que já deve ter uns bons anos mas que nunca tinha sido detectado. Agora vai ser seguida só por precaução. No final disto tudo o veredicto foi "mal estar", pode ter sido gases ou algo do género já que as analises e ecografia não mostraram absolutamente nada. Passou o susto mas não me ia perdoar se algo lhe acontecesse e eu não tivesse passado todo o tempo possivel com ela...Assim sendo vou tentar estar mais presente, sei que é bom tanto para ela como para mim!
As melhoras avózinha! E uma excelente semana para todos vocês!

18 comentários:

  1. Como te compreendo, a minha avó está internada num lar, não fala, não conhece ninguém, está amarrada a cama, não anda, só come por sonda e também em sinto muito mal cada vez que a vou ver, sei que ela nem sabe se eu fui ou não, mas quando vou ficou dias no chão! Por este motivo não a vou ver muitas vezes, pode parecer injusto ... As melhoras para a tua avó.

    ResponderEliminar
  2. Como te percebo, o meu avô está acamado e lembrá-lo como era e como está custa-me imenso :/
    Gostei muito do teu blog e já te estou a seguir :)
    Beijinho *

    ResponderEliminar
  3. As melhoras para a tua avó!
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  4. Percebo tão bem o que dizes sentir. Também me custava olhar para a minha avó acamada, sem falar, sem aquele brilho nos olhos quando ela sempre foi tão ativa... Enfim, as melhoras para a tua avó.

    ResponderEliminar
  5. aproveita bem os momentos com a tua avo e as melhoras para ela :D
    uma optima semana :)
    beijinhos

    ResponderEliminar
  6. Parecias star a falar da minha mãe. A minha mãe desistiu de tudo e de todos e custa muito vê-la assim...

    As melhoras para a tua avó:)

    ResponderEliminar
  7. As melhoras para a tua avó, espero que consigas estar mais com ela e quem sabe mudar um pouco esse estado de espiriito dela!

    Bjxxx

    ResponderEliminar
  8. Sei perfeitamente o que sentes. E confia em mim...Não deixes para amanhã!
    As melhoras da tua avó :)

    ResponderEliminar
  9. As rápidas melhoras e que esta semana seja brilhante :D

    ResponderEliminar
  10. Custa sempre vermos envelhecer as pessoas de quem gostamos e nos são próximas. Soa cruel, mas é a crueldade da natureza e da vida. É bom passarmos o máximo de tempo de qualidade com as pessoas que nos são queridas e estão a envelhecer, no final recordamos as boas memórias e os tempos felizes :) as melhoras para a tua avó e mima-a muito!

    http://world-of-wanderlust.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  11. É triste vermos quem gostamos a "desaparecer" aos poucos... agora fizeste-me lembrar da minha avozinha que já morreu, tenho tantas saudades dela, mas tantas que me chega a doer o coração...
    As melhoras da tua avozinha e um beijinho enorme para ti.

    ResponderEliminar
  12. Aproveita agora que tens mais tempo para estimular mais a actividade dela, certamente irás ser uma grande ajuda e vais sentir te muito útil! Rápidas melhores e uma óptima semana!

    ResponderEliminar
  13. Compreendo perfeitamente!
    A minha avó é igual, mesmo depois de explicar mil vezes que quanto menos se mexe, mais vai doer daqui para a frente.
    Já não há muito que possamos fazer, a não ser visitá-las e mimá-las para ver aqueles sorrisos deliciosos :)
    beijinho e as melhoras para a tua vovó *

    ResponderEliminar
  14. Deve ser realmente complicado lidar com essa situação... Quando a pessoa não quer é muito complicado mesmo...

    Quanto ao resto, espero que tenha sido apenas um susto!

    ResponderEliminar
  15. Como te entendo.
    Custa mesmo vê-las assim, a envelhecer e a deixarem de fazer coisas que sempre fizeram.

    Querida, podes não publicar o comentário ou podes até apagá-lo, mas o meu conselho é mesmo que passes tempo com a tua avó. Não são eternos infelizmente e eu dava tudo para ter a minha aqui comigo de novo.

    Beijocas

    ResponderEliminar
  16. Aproveita enquanto a tens por perto :) e tenta estimular o movimento, o pior que podemos fazer ao corpo é parar. **

    ResponderEliminar
  17. Eu compreendo-te bem, o meu avô (unico ainda vivo) já com 87 anos pelo menos não pára, gosta muito de andar no quintal e ver as suas plantinhas, mas, também quando lhe dá uma dorzinha ficamos logo em pânico! É muito dificil pensar que os podemos perder! :(

    ResponderEliminar
  18. Ainda bem que não é grave :) ainda assim, é ótimo que estejas com ela sempre que podes, e que te preocupes. :)

    ResponderEliminar