15/10/2014

Mudança de hábitos



Quando tinha os meus 8 anos comecei a ficar gordinha. Passava a semana com a minha avó e ela exagerava no que me punha no prato. Eu, sem ter ainda aquela percepção que comia errado ou muito, ia comendo o que tinha no prato. Muitos bifinhos fritos, muita feijoada, muita batata frita, muito pudins, donnuts, enfim tudo o que não se deve comer em demasia. Às custas disto fui discriminada enquanto criança, sofri do tal bulling e isso acabou por me marcar, e deixar-me com uma auto-estima bem baixinha. Desde aí o pânico de estar gorda é maior que tudo. Entretanto fui crescendo, deixei de passar o dia com a minha avó e mesmo não sendo nunca magra, conseguia chegar a um peso aceitável. Até ao ano de 2007 em que engordei 10 kg com o inicio do namoro. E é daquelas coisas que parece que não notamos até ao dia em que a nossa roupa normal não nos serve nem por nada. Ai decidi fazer dieta e felizmente como tenho (ou tinha) facilidade em perder peso em 3 ou 4 meses estava bem novamente. Desde aí tenho tido cuidado com a alimentação e tenho-me mantido sempre entre os 51/ 53 kg. Bom era assim até ao inicio no ano passado. Entre acabar namoro e começar outro, lá voltei eu a engordar. Ai meu amor vou-te fazer uma comidinha boa no forno. Ai meu amor vamos lanchar um crepe, ai meu amor vamos comer fora! Resultado? 5 kg a mais. E eu odeio. Porque nunca criatura de 1.56 nota-se e não é pouco. Não me consigo ver ao espelho. Passo o dia todo a deitar-me a baixo por ter as mangas dos casacos todas apertadas. Por ficar com um pneuzinho de fora que não ficava até ai....Parece que a roupa já não me fica como antes...
Acho que também sou daquelas pessoas que se refugia na comida...Ai estou farta de estar em casa, estou deprimida, vou fazer um bolo. Ai preciso de sair, vamos à hambúrgueria. Ai está nublado apetece-me fazer fatias douradas. Mas tive de me aprender a controlar. E não pode mesmo ser assim!
Neste momento estou em dieta. Vá não lhe chamemos dieta, chamemos-lhe alimentação mais saudável. 
Muita água, vegetais, fruta, sopinha, grelhados, coisas no forno... nada de doces, fritos, pães brancos, sumos, álcool...ando a ter muito cuidadinho para ver se me começo a sentir um pouco melhor comigo mesma...Decidi que também não me vou tornar escrava da balança e portanto não vou fazer aquela coisa de me pesar todo o santo dia (e deprimir porque não emagreci uma grama) ou andar a controlar todas as calorias até à última! Vou antes fazer caminhas, respirar ar puro, fazer exercicio e controlar o que como até me sentir bem comigo mesma e até entrar novamente nas minhas roupas...Aliás não é até atingir esse método, é algo para manter e ser saudável sempre e não só nesta fase claro.
Não gosto de me sentir assim tão presa à imagem, tão obcecada e deitar-me tão a baixo por me sentir gorda e horrivel...Mas ando a tentar controlar isso porque se nós nos sentirmos assim então estamos assim. Quando temos uma postura mais positiva e bem connosco mesmas ai tudo muda e parece que o mundo nos encara de maneira diferente!
Desejem-me boa sorte!

25 comentários:

  1. Acima de tudo tens de te sentir bem.
    Eu foi o contrário. Sempre fui "normal", desportista, saudável etc... Até que quase aos 30 e devido a uma doença e aos mil e um tratamentos (alguns deles experimentais) engordei 20 kg :(
    E como está a ser difícil perder esses kg...

    ResponderEliminar
  2. Boa sorte e muita força :)
    Vai correr tudo bem *

    ResponderEliminar
  3. Forcinha querida, também tenho 3kg a abater que ganhei no Verão!! :)

    ResponderEliminar
  4. :) também passei por isso e a minha avó também foi a maior responsável. Estavam a tentar ser as avós perfeitas e agradar e no entanto não foram capazes de ver o melhor para nós. Enfim, também sofri bullying, físico, verbal, e depois da fac. resolvi perder 18 kg. Agora não sou muito activa, tenho um trab. sedentário mas controlo o que como e as quantidades e à duas semanas comecei a fazer as minhas corridas nocturnas (sabe pela vida). É muito fácil descambar no que toca à comida mas a minha máxima nesse aspecto é que eu como para viver, não vivo para comer. :)

    ResponderEliminar
  5. Queres um conselho ? Não te peses, não te guies por números porque isso varia tanto. Varia se estás a fazer retenção de líquidos, varia se começas a fazer exercício porque a massa muscular é pesada, varia se acabaste de comer ou não. O melhor mesmo é guiares-te pela roupa ou pela forma como te sentes bem. Eu era uma escrava do corpo e do peso, no dia que deixei de ligar à balança e comecei a valorizar à forma como me sinto bem, fiquei muito mais feliz. Evito sempre os doces e fritos mas quando vejo que estou com mais banha ou a roupa está a apertar volto a ter mais cuidado. Posso dizer que não me peso há muito muito tempo e não sinto falta. O peso é subjetivo. Se não te sentes bem bebe muita água, caminha, faz exercício e corta nas coisas más mas não vás à procura de um número, vai à procura do bem estar e da auto-estima :)

    ResponderEliminar
  6. Pretty in Pink, tocaste num ponto que considero essencial: acima de tudo temos de nos sentir bem com nós mesmas. Quando gostamos de nós e nos aceitamos como somos, a nossa auto-estima sobe e de forma mais espontânea cuidamos de nós. Eu também adoro comer, sou uma bom-garfo, e quando estou mais chateada também me refugio na comida, por isso percebo-te plenamente! É importante termos aquele auto-controlo com o que comemos e é essencial fazermos qualquer atividade, desporto. Faz-nos sentir melhor connosco, faz-nos querer cuidar mais e comer melhor :) acho que está tudo encadeado. Força com a alimentação saudável e um beijinho :)

    Wanderlust
    http://world-of-wanderlust.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  7. Boa sorte. :D O melhor elemento para a dieta sem dúvida que é a força de vontade. Tenho a certeza que vais conseguir :D

    ResponderEliminar
  8. Já somos duas, desde há uns meses para cá que me tenho alimentado melhor e comecei a fazer exercício. E não, não olho para a balança. Os resultados vêem-se na roupa, no nosso interior, se estamos bem connosco mesmos, etc. Força!

    ResponderEliminar
  9. Primeiro que tudo tens de te sentir bem contigo própria... É muito mais fácil encarar a vida se estivermos bem!
    Se o que te faz sentir bem é perder esses kilinhos que dizes ter a mais então toca a tratar disso!
    Um beijinho muito grande e boa sorte*

    ResponderEliminar
  10. Força e boa sorte querida. Antes de mais temos de gostar de nós próprios e daquilo que vemos ao espelho. Logo que se sintas bem é o que interessa. Quando isso deixa de acontecer temos de nos esforçar para que essa imagem mude e a autoestima aumente.

    ResponderEliminar
  11. Como eu te entendo, mas a verdade é que ficaos presas à imagem porque sabemos que isto não somos nós de verdade.
    Desde a minha ultima depressão há dois anos atrás, que voltei a engordar e acredita apesar de comer de tudo tenh vindo a fazer um esforço para ter mais cuidado e para melhorar, contudo noto que já não perco peso com a facilidade com que perdia antes!

    Bjxxx

    ResponderEliminar
  12. Eu sei o que é ter uma avó dessas ahahah o que sempre me safou foi ser muito esquisitinha com a comida, e ser mesmo um pisco para comer. Aliás eu estive numa fase contrária, em que só queria engordar de tão magra ser, mas depois também estive numa fase em que estava mais gordinha o que me safa (e por outro lado não) é o meu sistema nervoso que me faz perder facilmente peso, de momento sei que estou magra e que não quero emagrecer mais do que o peso que tenho agora!
    Acho que acima de tudo (independentemente daquilo que pesamos) nos devemos sentir bem com aquilo que somos!
    O fato de adoptares uma alimentação mais saudável é óptimo e não falo em questões de peso, mas sim da saúde que é muito importante! Eu cá acho que vou sofrer de diabetes porque como demasiados doces ahahah tenho que começar a ter uma alimentação mais correcta!
    Força e boa sorte, sei que vais conseguir aquilo que desejas ;)

    xoxo

    ResponderEliminar
  13. Sempre fui muito magrinha em miúda, mas quando entrei na adolescência começaram as oscilações de peso. Houve uma altura em que estava realmente muito gorda, com 57 ou 58kg. Não é muito para alguém mais alto, mas eu tenho 1,59m e, como sabes, nota-se muito mais. Tenho fotografias dessa altura e nota-se mesmo a diferença, especialmente a comparar com a minha figura agora.
    Quando comecei a namorar pela primeira vez fui conseguindo emagrecer, mas infelizmente pelas piores razões. Com os nervos a minha tendência é perder peso e foi o que aconteceu, mas mesmo assim tinha as pernas cheiinhas e alguma barriguita a mais. No entanto, nunca me deu para as dietas.
    Depois acabei esse namoro e emagreci, mas sentia-me bem. Até que comecei a namorar com o Gui e pimba, engordei logo. Porquê? Pelos mesmos motivos que tu: ai amor vamos ao McDonald's, ai agora vamos jantar fora, ai és tão linda vou fazer-te um pão de alho como tu gostas, ai vamos pedir uma pizza e ficar a ver um filme...enfim. Engordei um bocadinho (nada de especial, notava-se mais na barriga e na cara), mas lá acabei por emagrecer de novo devido aos muitos nervos (não provocados por ele, mas por outras pessoas e situações que me foram aparecendo ao longo do caminho).
    Agora sinto-me muito bem com os meus 50kg, mas mesmo assim decidi começar a ter cuidado com o que como. Não pela aparência, mas porque cheguei à conclusão que a minha alimentação me deixava farta, mal disposta, cheia de uma maneira desconfortável. Não me sinto saudável. Além disso, comecei um tratamento dentário e quero colaborar no sentido de não estragar com o que como.
    Então passei a comer mais fruta, mais vegetais, passei a beber chá e água, cortei na Coca-Cola e nos sumos, fast-food só muito raramente, e passei a caminhar mais. E sinceramente sinto-me muito melhor aos poucos :)

    ResponderEliminar
  14. Boa sorte! eu estou contigo. Já sabes que também ando em dieta, tem de ser!

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  15. Boa sorte:) Tenho (quase) 45 anos, 1,60 e neste momento 60 kg...não estou gorda, mas também não estou magra...a minha mais velhinha no outro dia desabafou "Mummy...se há imagem que vou guardar é de ti sempre de em cima do teu peso..." Desde muito cedo percebi a minha facilidade em deslizer peso afora...mas tantos anos depois fiz as pazes comigo, o acordo é o seguinte: Mantenho-me vigilante, mas nunca ao ponto de me sentir infeliz pelas privações:) Se tenho 2 ou 3 kilinhos a mais? Tenho, mas percebi que me prefiro um pouco mais gordinha mas sorridente e feliz, do que magrinha, seca, azeda e mal disposta pelos sacrificios impostos a mim mesma:)

    Importante mesmo...é que encontres o peso ideal que não te faça perderes a capacidade de sorrires:)

    ResponderEliminar
  16. Muito boa sorte. Compreendo te perfeitamente, tenho exactamente a mesma altura que tu, as mesmas oscilações e os mesmo devaneios. Vou fazer em conjunto contigo :)*

    ResponderEliminar
  17. O exterior é sobrevalorizado, qual o problema de se ter uma pequena barriguinha, é ridículo, dou mais valor ao interior e o problema das pessoas é esse mesmo, são superficiais.

    ResponderEliminar
  18. És uma mulher linda, baixinha (como eu!) e cheiínha. Gorda, não acho. Mas se te sentes mal, força nisso! Eu também noto logo quando tenho uns quilinhos a mais. Aproveita e faz caminhadas! Corta nos doces, deixa para momentos especiais.
    Tu consegues!

    ResponderEliminar
  19. Parece que estava a ler algo sobre mim! Também estou assim, já há um ano, mas porque estava com colesterol. Agora que baixei para um peso mais acertado à minha altura, sinto panico de engordar, mas mesmo assim tenho feito muitas asneiras. O que vale é que vou compensando com uns dias mais saudaveis e andar a pé ajuda e muito! ;)

    Isa M., Tic Tac Living
    Cardigan Giveaway

    ResponderEliminar
  20. Percebo bem o que queres dizer.
    Apesar de eu ter perdido até bastante peso e apesar de se notarem as diferenças mas nada por aí além, eu ainda sou obcecada com o peso. Para mim estou sempre mal e isso é péssimo! Acaba também por me consumir imenso e isso cansa.
    Também tenho que beber mais água e ver se perco tempo a ver as asneiras que faço.

    Beijocas

    ResponderEliminar
  21. Temos de nos aceitar como somos, mas por uma questão de saúde é sempre bom ter atenção com o que comemos!
    Boa sorte! :)

    ResponderEliminar
  22. Força força força, também sou assim, engordo um bocado e a minha auto-estima vai por ali abaixo. Mas vais conseguir, pelo texto já se nota uma vontade, e vontade já é meio caminho andado :)
    Boa sorte!!

    ResponderEliminar
  23. Sempre tive o problema contrário... sempre fui magra demais! Ainda hoje, a um ano dos trinta este metabolismo é mais acelerado que um Ferrari!! Acredita que também não é bom! Força!! :)*

    ResponderEliminar
  24. Boa sorte! Força nisso que vais conseguir. Beijinho

    ResponderEliminar
  25. Numa coisa tens razão, o importante é sentirmo-nos bem connosco próprios, e se isso te faz sentir bem, acho que fazes muito bem em continuar com a comida saudável.

    ResponderEliminar