16/12/2014

APELO



Muito se fala em crise, todos a dizem sentir, mas nem toda a gente sabe de facto o que a crise é. Há milhares de histórias por este país fora de pessoas que vivem verdadeiramente a crise e quem me dera a mim poder ajudar toda a gente. Infelizmente isso não é possível, mas acredito que se todos fizermos a nossa parte, por mais pequena que seja, tornamos a vida de alguém um pouco melhor. 
Sigo o blog da Cíntia já há bastante tempo e tenho acompanhado as provações que ela e a sua família tem passado. 
Imaginem este panorama:
Um casal onde só a mulher trabalha (e é mal remunerada) com dois filhos (de 10 e 12 anos) a seu encargo. Subsidio de Natal não há porque foi pedido mais cedo para que os miudos podessem ter os livros e material escolar. Esta familia tem o dinheiro contado, mal chega ao fim do mês, mal os alimenta dia após dia. Um dos miudos fez anos ontem, os pais não lhe poderam dar o que quer que fosse. O Natal chega em menos de duas semanas e novamente estas crianças não vão ter um presente dos pais, será uma sorte se tiverem o que comer. É claro que o importante não são os presentes, mas no meio de tanta tristeza e tostões contados imaginam como estes miudos se sentiriam um pouco mais felizes se podessem desembrulhar um presente? 
Imaginam como ficariam contentes por ver chegar à sua casa comida, papel higiénico, roupa, pasta de dentes, champoo e tudo aquilo que graças a Deus não falta a muitos de nós? 
Eu imagino e é por isso que venho fazer um apelo, algo que não costumo fazer: Divulguem a história desta familia, ajudem-nos como conseguirem! Se todos nós dermos algo que temos na dispensa todos juntos conseguimos uma grande ajuda! Não é de dinheiro que se fala, é de ajuda para se alimentarem e sobreviverem neste mundo que nem sempre é justo.  
Se alguém for da zona (Setúbal) e quiser ajudar de outra forma (por exemplo alimentos perecíveis) é obviamente muito bem-vindo!
Sei que muitos querem mas não podem ajudar, mas só o facto de partilharem esta história poderá permitir que muitos mais a leiam e ajudem. PARTILHEM por favor, vamos ajudar o Natal desta família a ser um pouco mais quentinho!
Para qualquer informação ou pedido de morada desta família é mandar mail: cynthialface1@gmail.com

14 comentários:

  1. Infelizmente há situações muito complicadas mesmo...

    ResponderEliminar
  2. Infelizmente há muitas situações delicadas como essa... Se estivesse perto teria todo o gosto em ajudar dentro do possível... Tudo de bom e muita saúde para essa família...

    ResponderEliminar
  3. Que história triste. Mexe comigo ver isto. Gente assim, a passar tantas dificuldades enquanto temos ladrões a roubar no governo. É tão triste e revoltante :/

    ResponderEliminar
  4. Pretty, obrigada pela divulgação e qualquer ajuda é bem-vinda. Já alguém se ofereceu para enviar bens por correio :) a boa vontade pode mover montanhas!

    ResponderEliminar
  5. É tão triste ler histórias dessas! Se fosse de mais perto, teria todo o gosto em ajudar.

    ResponderEliminar
  6. Não precisam estar perto para ajudar, podem fazer como já fizeram e enviar bens pelos ctt :)

    ResponderEliminar
  7. Já deixei o meu comentário no blogue da Cynthia.
    Não é por duvidar, mas sim por defeito de profissão e por achar o mais correcto, reencaminho para instituições de solidariedade social. Sendo de Setúbal, devem contactar a Cáritas Diocesana de Setúbal. Por esta altura costuma haver entrega de cabazes de natal, assim como de brinquedos para as crianças.
    É o melhor a fazer, até para serem ajudados continuamente nesta fase complicada!
    Tudo de bom!

    ResponderEliminar
  8. Espero que o sol brilhe intensamente para toda a família da Cynthia!

    ResponderEliminar
  9. Olá estou a passar aqui no blog, para te informar que foste tagueada por mim para responder a TAG Have a Very Bloggy Christmas. Beijinhos :)

    ResponderEliminar
  10. Infelizmente há cada vez mais situações destas :(

    ResponderEliminar
  11. Já tinha lido noutro blogue, e além de não conhecer a pessoa ou o blogue, vou com certeza partilhar.

    ResponderEliminar