15/01/2015

Um bolo que demora a ser feito....dez dias!


Já vi que muitas de vocês já conheciam o bolo das Carmelitas descalças de Sevilha, eu vou confessar: Nunca tinha ouvido falar de tal coisa!
Mas certo dia já perto do Natal a minha sogrinha deu-me um pouco de massa de bolo, uma receita e disse para segui-la. Agradeci claro, sem perceber muito bem o que raio era aquilo, e fui ler a receita.


Basicamente é uma corrente que leva pessoas atrás de pessoas atrás de pessoas a fazer o bolo dividindo no fim a massa por três e dando a massa a 3 pessoas a quem queira desejar sorte. O bolo não usa batedora, frigoridico ou qualquer outro aparelho - apenas uma colher de pau e força de braços.
Achei estranho porque comecei a pensar: Ora bem se ela me está a dar esta massa é porque já concluiu o processo dela (dez dias). Mas para fazer esta já usou a massa de alguém (outros dez dias) e esse alguém já usou a massa de outra pessoa...Ou seja, quanto tempo tem esta massa!? E ainda mais dez dias fora do frigorifico? Que grande porcaria!!
Muito contrariada fui fazendo o bolo (confesso que a certa altura vinha um cheiro forte do recipiente e pensei que estivesse estragado) sem nunca desistir. O último dia calhou exactamente no dia 24. Pedi ajuda ao meu irmão, acabei o bolo e foi ao forno. 
Resultado? Um bolo enorme, fofo e que cheirava maravilhosamente bem! Então não é que o bolo estava bom? Ninguém ficou doente e toda a gente repetiu!




Segue agora a receita não vá alguém se querer aventurar!

"A tradição diz que a massa tem de ser dada e devemos começar a preparar o bolo na quinta-feira para que ele esteja pronto no sábado" - confesso que com medo de apodrecer a massa não o comecei a fazer a uma quinta (ou teria de esperar quase mais uma semana)

Quinta-feira: Despeje o conteúdo da taça entregue num recipiente maior e adicione um copo de áçucar e um de farinha. Não se mistura

Sexta-feira: Misturar com uma colher

Sábado: Não tocar

Domingo: Não tocar

Segunda-feira: Adicione um copo de leite, um de açucar e outro de farinha. Não se mistura

Terça-feira: Tudo é misturado com uma colher.

Quarta-feira: Não tocar

Quinta-feira: Não tocar

Sexta-feira: Não tocar

Sábado: Separam-se três copos com a massa obtida (massa mãe) e dá-se a três pessoas que desejas sorte e saúde. 

Ao resto da massa é adicionado:

2 chavenas de farinha de trigo;
1 ou 1 1/2 chavenas de açucar (a gosto);
1 chavena de óleo/azeite;
1 1/2 chavena de leite;
1 chávena de nozes e/ou amendoas;
1 chavena de passas previamente enfarinhadas; (não usei)
3 ovos;
1 pitada de sal;
1 pitada de canela;
2 gotas de essência de baunilha;
1 maçã picada;
Raspa de 1 laranja

Misturar bem com uma colher de pau e vai ao forno a 180º durante 40 a 45 minutos.


22 comentários:

  1. oi? não conheço!!! Tenho de pedir á mommy para fazer!

    Paulinha

    ResponderEliminar
  2. Olha, tambem recebi o meu antes do Natal. Mas é ligeiramente diferente desse. Eram 7 dias a começar num domingo, mas no 2 dia cheguei a casa tardíssimo com uma brutal enxaqueca que me fui deitar vestida e tudo, só me lembrei no dia seguinte que nao tinha feito um dos passos... o meu só tem um tinha que não se mexia acho...ou seja, quebrei a corrente!

    ResponderEliminar
  3. Eu não conhecia mas olha que pela foto ele parece mesmo bom :)

    ResponderEliminar
  4. Já tinha ouvido falar de qualquer coisa do género! Cá por casa nunca experimentámos. Com bom aspecto ficou! E se ninguém teve efeitos secundários, isso é que importa :b

    ResponderEliminar
  5. Nunca tinha ouvido falar mas é engraçado...

    ResponderEliminar
  6. Que engraçado :) nunca tinha ouvido falar desse bolo. Tem óptimo aspecto. Beijinhos!

    ResponderEliminar
  7. Nunca tinha ouvido falar deste bolo. Tem bom aspecto :)

    ResponderEliminar
  8. Brutal! Não conhecia nem nunca tinha ouvido falar de tal coisa mas é uma ideia giríssima =)
    E tem bom aspecto!
    Beijocas

    ResponderEliminar
  9. Nunca ouvi falar desse bolo e também não tenho paciência para o fazer.

    No entanto o aspecto é maravilhoso.

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  10. Eia! Que engraçado hahah desconhecia, tantos dias possa!!!

    ResponderEliminar
  11. Desconhecia essa tradição e o bolo!

    ResponderEliminar
  12. A ideia é muito engraçada, e o bolo parece óptimo, mas confesso que não me apetece ir a correr fazê-lo! :)

    ResponderEliminar
  13. Nunca tinha ouvido falar mas aprece apetitoso, pena demorar tantos dias :)

    ResponderEliminar
  14. Que engraçado e até tem bom aspecto! Mas realmente a demorar 10 dias é para desconfiar :p

    beijinhos, bom fim de semana

    ResponderEliminar
  15. Já tinha ouvido falar disto mas nunca experimentei (nem fazer nem comer) ;)

    ResponderEliminar
  16. É uma ideia interessante, uma experiência melhor, só é preciso ter tempo e paciência! Ou ser doméstica e passar os dias inteiros em casa...

    ResponderEliminar
  17. Pensando melhor... ou seja: relendo a coisa... pensei eu que poderia fazer em casa MAS a BASE, a primeira massa, é essa que vem das carmelitas descalças de SEVILHA....

    Até pode ser massa repartida há 15 anos...
    Ou seja: os ingredientes da massa são desconhecidos. Assim sendo, não se sabe se existem motivos para saber mal ou bem... Mas é curioso. Um entendido no assunto poderá informar se massa "envelhece" :D

    ResponderEliminar
  18. Tem muito bom aspeto, mas lá que é estranho, é.

    ResponderEliminar
  19. Eu bem que gozei com a minha mãe quando ela o andou a fazer, mas a verdade é que despareceu num instante, todos comeram e gostaram! hehe (e a receita que a minha mae tem é exactamente igual..lol)

    ResponderEliminar
  20. Eu já provei, mas cá na terrinha tem outro nome,

    Ps. FIca muito bom :P

    ResponderEliminar