03/02/2015

Emprego maravilha!


E nisto de filas do correio encontrei ontem uma ex colega de curso minha. E ela que está mais a par do que se passa no mundo profissional na minha área (conhece algumas pessoas que feliz ou infelizmente tiveram oportunidades de trabalho na área) contou-me o que se anda a passar. Então vocês sabem qual a nova modalidade de empregabilidade na minha área? Então eu explico-vos: 
Uma empresa contrata-vos como estagiário (que é como quem diz pau para toda a obra que pode levar um chute no cú amanhã) a ganhar o ordenado mínimo. Carro próprio é factor fundamental, para utilizar nas deslocações de trabalho, sendo a gasolina e manutenção do mesmo pagos pelo empregado. Maaaas não é tudo!!! Senhor estagiário arquitecto tem de pegar no seu carro, angariar clientes por esse país fora para a empresa, fazer projectos (que implicam muitas vezes noites sem dormir) para esses clientes e assim sim ganhar o tal ordenado mínimo. Se não encontrar clientes? Gasta a gasolina, desgasta o carro e não ganha ordenado. Ammm? Digam lá que não dá gosto passar anos na universidade para tirar um curso superior e ter este brilhante futuro pela frente!? Neste momento há mais futuro e probabilidade de ascensão na carreira sendo caixa de supermercado do que fazendo aquilo para o que nos formamos...E é por estas e por outras que perco a fé no nosso país...

15 comentários:

  1. Os jovens licenciados querem trabalhar, fazer currículo, e então sujeitam-se a tudo... É triste os patrões aproveitarem-se disso para fazer o que lhes dá mais jeito, sem pensar nos seus trabalhadores...

    ResponderEliminar
  2. Não sabia que éramos da mesma área ;) Bom saber como vão as coisas.......!!

    ResponderEliminar
  3. Na minha área também está tudo perdido. E então seres já formada e teres estatuto de estagiária curricular não é espectacular? Tenho ouvido com cada história... :S Vergonhoso simplesmente.

    ResponderEliminar
  4. É triste sim. Não querem mercenários, mas querem o dinheiro deles...

    ResponderEliminar
  5. E sabes o que eu acho mais triste? As pessoas perguntarem-me quando é que emigro... Como se fosse a coisa mais natural, o pessoal estudar, o país não ter meios para os empregar então vamos para fora. Quem lhes disse que quero ir para fora? Nem para estudar, fui para longe! E não esquecer, hoje em dia os países melhores para emigrar são sobretudo os nórdicos. Frio, e o meu sol, a minha praia, o meu país?

    ResponderEliminar
  6. É frustrante :/ ainda mais quando não se vê grande saída! Resta a esperança de um incidente de sorte que empregue o próprio, o que não é uma perspectiva muito agradável. E é um problema de difícil resolução. Cada um pensa em si, e isso inclui os empregadores. Mudam as perspectivas, mudam-se as vontades... Mas sim, a situação é revoltante. É para alguns a melhor opção, acaba por ser forçada... É como nos preços. Quando não há concorrência é mau para quem compra.

    ResponderEliminar
  7. Realmente as pessoas andam a abusar!
    Mas há quem aceite! =S
    E estou como tu, já começo a desesperar pela situação lá do estágio e não vejo futuro nenhum a não ser mesmo numa caixa de super mercado =(

    Beijocas

    ResponderEliminar
  8. A sério!? Nem me digas isso, o meu filho quer ir para arquitectura!
    Bj S

    ResponderEliminar
  9. às vezes nem para caixa de supermercado que tou farta de me inscrever e nada !
    Este país cada vez está pior !

    ResponderEliminar