13/03/2015

Era uma vez


Era uma vez dois netos que foram almoçar com os avós. Depois da barriguinha cheia com picanha e lulinhas fritas de entrada, os avós seguiram para um passeio sem perguntar aos netos se podiam/ queriam. Esqueceram-se do pormenor que o neto mais novo tem enjoos enormes e que 1 km é o suficiente para se vomitar todo. E lá foram eles os quatro. A subir, a subir até que a neta mais velha começa a estranhar o percurso escolhido...Mas que raio, por aqui vamos para a serra!!!!
Avôzinho meteu na cabeça que queria ver a serra e quem sabe chegar até ao Alentejo por lá! Começam as curvas apertadas, as estradas estreitas sem protecção lateral...A estrada continuava continuava e não havia final à vista...Foi uma hora ou mais daquilo. Neto mais novo branco, a suar e de olhos fechados. Neta mais velha a sentir que a picanha está próxima de ver a luz do dia. Avôzinho achou que fossa fita do neto mais novo e continuou. Foi por pouco. Foi por pouco que o neto mais novo não exemplificou uma cena do exorcista em plena serra! Foi aí que o avôzinho percebeu que talvez fosse hora de voltar para trás e acabar o passeio por ali. E assim acabou um passeio com os avós, com o neto mais novo traumatizado e a jurar que nunca mais ia num passeio daqueles enquanto a neta mais velha por muito enervada que estivesse sabia que um dia ia sentir falta daquelas peripécias!

13 comentários:

  1. Que giro :) irás ter saudades e o pequeno também... Eu bem tenho :')

    ResponderEliminar
  2. Mas são essas coisas que ficam para sempre :)

    ResponderEliminar
  3. um dia vais recordar com saudades é verdade :S
    bom fim de semana :)
    beijinhos

    ResponderEliminar
  4. São essas histórias que fazem a nossa história de vida ;)

    Quanto à tua pergunta, costumo comprar os croissants na Eric Kayser do Amoreiras Plaza, mas o Pingo Doce também costuma ter ;)

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  5. Oh ele só queria passear :')

    *Beijinhos*
    Caty<3
    http://myfairytale4.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  6. Bem sei como são essas estradas... se não for à frente ou a conduzir, é certinho que vomito!! O teu irmão ainda aguentou muito!

    Tirando curva e contra-curva, gosto muito dessas estradinhas no meio da serra! :)

    ResponderEliminar
  7. Isso lembra-me as estradas em Clermont Ferrand após um petit dejeuner... Foi a desgraça! :D

    ResponderEliminar
  8. Ui andar pela serra em estradas estreitas e sem protecção lateral... tenho tanto medinho disso!

    Coitado do rapaz, tão cedo não repete a experiência.

    ResponderEliminar
  9. Sem dúvida que vais, há que aproveitar enquanto se pode :)

    ResponderEliminar
  10. Revi-me na tua magnífica história.

    Enjoo desde que me conheço...ainda hoje, se as curvas forem muitas tenho que parar e respirar ar puro...

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  11. Sou tal e qual o teu irmão lol

    Beijocas

    ResponderEliminar
  12. São estas peripécias que ficam na nossa memória para sempre!

    r: Também gosto :) eu mantenho, mas tenho a noção que não é por muito tempo, embora me esforce por não desviar tanto o olhar

    ResponderEliminar