03/11/2015

As coisas boas acabam depressa


Ainda me lembro de quando a minha última relação acabou. Foi o primeiro baque do género que tive. Pensei que não fosse aguentar e quem por cá andava (muitas de vocês ainda por cá continuam) foram um apoio fundamental. Foi numa fase de mudanças, magoou muito mas lembro-me de ter o coração cheio com as vossas palavras de conforto e os muitos mails que me enviaram! Ajudou sem duvida eu ficar com uma raiva enorme dele porque fez com que conseguisse cortar, não o queria na minha vida nunca mais!

Desta vez, apesar de já ter acontecido antes, não foi menos difícil. Porque desta vez não havia absolutamente nada que me desse motivos para me querer afastar dele...
Como é que eu podia (e posso) assimilar algo que acontece do nada, num estalar de dedos, sem nada o fazer prever? Como é que alguém que nos promete amor eterno, que dias antes diz não viver sem nós, naquele dia nos diz que se sente confuso, que o sentimento não é o mesmo? Doeu tanto...Basicamente é amar alguém e esse alguém nos dizer "olha eu sei que no mês passado combinávamos morar juntos mas acabou, agora já não gosto de ti portanto vai à tua vida que eu vou à minha."

Mas mesmo não compreendendo só me coube aceitar porque nenhuma relação é feliz quando só um gosta...Na verdade ele diz que eu não dei 100% de mim e que ele começou a não dar os 100% dele..
É verdade. Vinha muito marcada do que aconteceu na outra vez e mesmo confiando nele sabia o quão diferente nós éramos...Houve sempre aquela vozinha que me disse para não me dar por completo...
Ele é uma boa pessoa...tão boa pessoa que por vezes fez coisas que me magoaram muito e nem notou...Faltou-me ao respeito e foi preciso eu o chamar a atenção para pedir desculpa...mas nunca conseguiu evitar.
E depois de acabar o namoro comigo (a meio de Outubro) levamos a conversar todos os dias. Eu não o conseguia deixar ir e ele apesar de tudo também não (mas não me queria dar esperanças). Foi penoso mas eu não me imaginava (e ainda não consigo bem imaginar) a minha vida sem ele.

Tudo mudou no dia em que fui parar ao hospital com uma amigdalite descomunal a semana passada. 
Ele soube e ligou-me para saber como estava...No meio da conversa quis-me confessar algo de errado que fez e que me tinha mentido a respeito. Nada de traições não se preocupem mas basicamente fez uma coisa que quando se namora com alguém não se faz. Ele não o fez por mal mas ele já me tinha feito tantas intencionalmente ou não que rebentei. Rebentei ainda mais porque me mentiu, porque o escondeu durante quase três semanas. Faltou-me muito ao respeito.

Foi o que precisava. Cortei com ele. Nunca mais falei com ele. Mas ao contrario da primeira vez desta dói, dói muito mais. Porque ainda o quero na minha vida apesar de tudo, porque o perdoo. De certa maneira  sei que se mantiver o contacto com ele vou sair magoada mais cedo ou mais tarde...
Porque se ele já não gosta como gostava vai ultrapassar a situação mais depressa e eu vou apenas adiar o sofrimento...

Mas eu não consigo evitar...sentir falta do carinho dele, do apoio, das tardes a ver séries....de tudo... e nesta fase de mudança eu realmente precisava dele...

Juro-vos...Há uns anos atrás se me perguntassem como me imaginaria aos 27 diria que estaria a morar com a minha cara metade, quase casada e a fazer planos para o futuro...E neste momento voltei à estaca zero.
Sinto-me perdida porque se a pessoa mais louca por mim me diz de um dia para o outro que acabou como posso esperar que alguém fique mesmo comigo? Me aceite como eu sou? Vêm claro os medos inerentes do "será que vou encontrar alguém que realmente me faça perder o chão?", "valerá a pena dar tudo de mim?", "serei assim tão má pessoa para me acontecer sempre o mesmo?"

Estou numa fase de introspecção...Claro que não terei uma resposta racional a nenhuma destas perguntas mas espero com todas as minhas forças encontrar finalmente o rumo certo para mim! Porque apesar de tudo eu sei que mereço, e mereço a melhor pessoa da mundo que eu acredite ande por aí à minha espera =)

33 comentários:

  1. o fim de uma relação nunca é facil mas pelo que li mereces melhor, bem melhor... por isso é uma questão de tempo e fé :):) Beijinho *

    ResponderEliminar
  2. O fim de uma relação magoa sempre, ainda para mais quando não se está à espera que tome esse caminho. E a ferida, por mais que não queiramos, prolonga-se, porque, lá está, o sentimento não desaparece. As pessoas podem seguir vidas em separado, mas ainda há algo que as une.
    Muita força, minha querida. Qualquer coisa estou aqui*

    ResponderEliminar
  3. Nem sempre se "deixa de gostar" porque não queremos bem à outra pessoa. Simplesmente acontece...já passei por isso, simplesmente deixa de dar. E até fazemos o esforço durante uns tempos, mas depois já passa a ser só uma mentira, e acho que ninguém quer isso...não lhe guardes ressentimentos por isso - tu própria dizes que sabes que ele é boa pessoa. E toda a gente mete o pé na argola de vez em quando! De qualquer forma, eu, que já passei por isso, voltei a namorar com a mesma pessoa e hoje estou feliz. São fases, são mesmo fases! Agora depende de vocês perceberem se dá para voltar ou não, mas dá tempo ao tempo, e por favor não penses nisso - não tens que cumprir as metas x e y aos 27 anos. Se não for agora, é depois :)

    Jiji

    ResponderEliminar
  4. Todos os caminhos têm um propósito, mesmo quando não compreendemos de imediato, o sentido das coisas. A vida está cheia de oportunidades, e muito provavelmente, a vida só te tem estado a preparar, para quando o lado bom chegar, o saibas e consigas manter contigo. :)
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  5. Oh Pretty :/ Fiquei triste com estas noticias :( Mas pronto, não foi este, há-de ser o próximo :p Qualquer coisa que precises não hesistes em contactar ;)

    ResponderEliminar
  6. Lembro-me bem da outra fase, andava por cá num outro blog e fui daqueles que te enviou um email.
    És uma jovem, linda, boa menina e certamente a vida ainda tem muito para te dar. Por vezes não é quando nós queremos, mas depois terá um gostinho melhor.
    Beijinho grande.

    ResponderEliminar
  7. Sabes, faz-me confusão as relações acabarem assim do nada, sem sinais nem nada, mas já assisti a várias situações destas e sei que magoa horrores.
    Muita força, és uma lutadora e mereces tudo de bom. Tudo se vai compor, acredita =)
    De qualquer das maneiras, estou aqui sempre que precisares de desabafar ou de companhia para um café =)
    Beijinho

    ResponderEliminar
  8. Não é nada fácil querida... mas vai ficar tudo bem de certeza! É porque não tinha que ser... e vais encontrar a pessoa certa brevemente!

    ResponderEliminar
  9. Muita força...

    http://checkinonline.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  10. No teu texto revi-me há uns meses atrás . A minha relação acabou exactamente pelo mesmo, ele já não sentia a mesma coisa, e começou a ter atitudes que me magoavam muito. Ao início também falávamos, mas tal como tu parecia que estava a adiar o sofrimento. Seis meses depois, ele já está com outra pessoa, eu vou tendo dias melhores, outros piores e tal como tu faço-me a mesma pergunta. Mas força, certamente a nossa cara-metade andará por aí à nossa espera :)

    ResponderEliminar
  11. Olá, sou leitora assídua mas nunca tinha comentado. No entanto, identifico-me com muita coisa que escreveste neste post. Há 2 anos conheci um rapaz que, inicialmente, era super atencioso e carinhoso comigo. Apesar de não termos na altura um namoro assumido estávamos juntos, até ele de um momento para o outro ter desaparecido sem dar justificações. Passado uns meses, voltou e como não estava preparada para o deixar ir, perdoei. Acontece que agora estávamos novamente em contacto, todos os dias falávamos e ele dizia que queria estar comigo. Acreditei, até que na semana passada descobri que ele tinha uma namorada "oficial" há pelo menos 2 anos. Estou triste mas acima de tudo desiludida, por lhe ter dado uma segunda oportunidade. Não merecia que me fizesse isto pois nunca errei em nada com ele. Aos 29 anos também me pergunto se alguma vez vou encontrar alguém que goste mesmo de mim e me queira bem, pois até agora só tenho encontrado desilusões e pessoas que me fazem sofrer. Desejo te muita força para ultrapassar esta fase :) Beijinho

    ResponderEliminar
  12. :( Sabes que já te leio à uns milhões de anos e confesso que não estava nada à espera de ler isto. Mas é o que tu dizes, só ias adiar e prolongar o sofrimento, fizeste o que era melhor para ti. Qualquer coisa grita :) beijinho

    ResponderEliminar
  13. Infelizmente é complicado quando as coisas acabam para a outra pessoa mas para nós não... Acredito que não tenha sido necessariamente "de repente", talvez ele não tivesse tido a coragem de te contar ou a consciência de perceber o que estava a acontecer. Não sei exactamente aquilo que aconteceu, mas segundo percebi acho que o teu pensamento deve ser que quem perde é ele! Tu vais seguir em frente, e se desta vez não resultou é porque não tinha que ser... Quando tiver que ser vais encontrar a pessoa ideal, que te ama, que te trata como mereces e te respeita por aquilo que és. Um beijinho enorme e força!!

    ResponderEliminar
  14. Sabes, na minha opinião, quando uma das partes ainda gosta, tem de haver um corte completo para que essa parte não sofra ainda mais. Acho que estás a tomar a atitude correcta.

    Qualquer coisa que precises, diz!

    ResponderEliminar
  15. E acabas muito bem: mereces a melhor pessoa do mundo. Não te contentes com menos que isso. (Lembrado-te, claro, que essa pessoa não tem que ser perfeita - porque não há pessoas assim -, tem só que te fazer sentir a mais amada de todas as mulheres).

    ResponderEliminar
  16. O melhor é cortar mesmo o mal pela raiz, fizeste bem que isso de ficar ainda ligada a ela nao te ia deixar avançar... força!

    ResponderEliminar
  17. Estava cá quando aconteceu a outra vez, e nesta continuo a estasr. É difícil. São fases muito dolorosas, mas... estás num bom caminho. Cortar o mal pela raiz já é meio caminho andado para um futuro melhor. Um abraço forte, minha algarvia! :))

    ResponderEliminar
  18. Não penses nisso. Estou praticamente a passar pelo mesmo apesar de não ser oficial mas calma Também tenho medo. Será que vou arranjar mais alguém?
    E estamos a falar de 11 anos quase..

    Se precisares, estou aqui..

    Beijocas

    ResponderEliminar
  19. Eu estava cá da outra vez e achei que tinhas encontrado quem te merecesse desta vez.
    Não foi desta mas vais encontrar de certeza. E além disso com 27 és nova! Nada de achares que ficas para tia :p
    Concentra-te no bom e esquece quem não te traz felicidade. Força*

    ResponderEliminar
  20. r: Nunca bebi até esse ponto, mas já percebi que tenho alguma resistência ao álcool :p

    ResponderEliminar
  21. Identifiquei-me com muita coisa que escreveste, já senti algo semelhante ao que estás a sentir neste momento e o que a minha experiência me ensinou é que o tempo é mesmo o nosso melhor amigo nestas ocasiões. É uma chatice, era muito mais fácil se houvesse um botão onde pudessemos "desligar" o nosso sofrimento e seguir com a nossa vidinha :) um beijinho de força minha querida, e acredita que o melhor ainda está por vir *

    ResponderEliminar
  22. Como se costuma dizer não á mal que sempre nem bem que nunca acabe....a vida não é fácil. O que é preciso é ter força e acreditar que tudo vai melhorar. Não vale a pena lutar por quem não merece.

    Isabel Sá
    http://brilhos-da-moda.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  23. Estamos as duas no mesmo barco mas o tempo vai conseguir ajudar-nos. Sabes que estou aqui deste lado para qualquer coisa.

    Beijinho bem grande*

    ResponderEliminar
  24. Essas coisas acontecem todos os dias, é uma valente merda, mas é verdade. Não duvides de ti nem achas que não és suficientemente boa pessoa para teres alguém que te ame de verdade e te respeite, pois tu és, tens de continuar a acreditar nisso. Este namoro foi só mais um que deu errado, para te ensinar a ser mais e melhor na próxima relação. Não tenhas pressa que aconteça, faz para que aconteça e luta para que seja sempre muito bom, independentemente do tempo que dure.
    Força querida, e não duvides de ti*

    ResponderEliminar
  25. Força querida, bem sei que não deves querer "ouvir" isto, mas com essa atitude, não era realmente "O TAL", um dia vai aparecer, vais ver!

    Isa M., Tic Tac Living

    ResponderEliminar
  26. Como entendi cada linha deste texto aquela com que mais me identifiquei foi sem dúvida alguma o penúltimo parágrafo. Eu imaginava-me assim e depois tudo caiu, a mim tudo se desmoronou em Março do corrente ano, as feridas não sararam mas, só me resta cura-las para que seja um "mundo" novo. a nossa confiança, essa é a que demora mais tempo a restaurar.

    ResponderEliminar
  27. Oh, que pena :( lembro-me dessa fase de que falas, parece que foi há imenso tempo :) como ultrapassaste essa ultrapassas esta também! Até porque já li o post seguinte e já me parece mais animado e positivo :) ainda bem que ninguém te rouba a identidade!
    Realmente parece uma situação ainda pior... Assim de forma inesperada e tudo.
    Estás bem da amigdalite? Espero que sim! Não quer dizer muito de ti, a culpa não é de todo tua nem isso limita o teu futuro :) é um acontecimento infeliz, mais nada! Espero que encontres alguém que realmente seja para ti a melhor pessoa do mundo ;) felicidades e força!

    ResponderEliminar
  28. A vida não é só coisas boas, infelizmente temos que passar por maus momentos, sei o que sentes, também já me aconteceu.. e olha!! não há nenhum homem que mereça o nosso sofrimento.Força!!

    ResponderEliminar
  29. Não te conheço, mas aposto que não tens culpa do que te aconteceu. Também não tenho muita sorte e a última pessoa que me prometeu tudo falhou redondamente. Magoa muito.

    ResponderEliminar
  30. Também cá estava quando aconteceu da outra vez e ainda aqui estou! Querida, lamento... pelos teus posts, parecias super feliz ao lado dele. No entanto, nunca penses que o problema é teu. Não foi agora? Será noutra altura! Com 27 anos (és da minha idade) ainda tens tempo. Entendo que este não era o rumo que querias ter levado... mas raramente as coisas correm como as planeamos. Eu tb não fui pelo caminho que tinha imaginado. Mas cá estou ;) beijinho

    ResponderEliminar
  31. Ohhh fico triste de saber esta novidade, mas olha acredito que foi o melhor patra ti se assim acabou de um momento para o outro, melhor assim do que se ja tivesses vida com ele e filhos, ainda bem que foi agora. As coisas nao acontecem so por acaso acredita. Antes de conhecer o meu marido ainda tive que beijar alguns sapos, com as experiencias menos boas anteriores apesar de ter tido muito poucos namorados foram sempre relacoes que duraram alguns anos, aprendi muito o que me fez entrar na proxima relacao com outros olhos. Felizmente nao tive muitos desgostos mas os que tive puxa nao foi facil por isso compriendo te a 100%. Es super nova, olha eu por exemplo com 33 e que tive a minha primeira bebe e agora com quase 37 tive o meu menino. Nunca e tarde para sermos felizes nunca te esquecas disso e tu mereces tudo por isso luta para seres feliz, corre atraz dos teus sonhos e poe te a ti sempre em primeiro lugar " a nao ser que sejas mae" nunca duvides de ti e luta para quem te merece.
    Beijinho grande para ti de Toronto
    http://claudiapersi.blogspot.ca/

    ResponderEliminar
  32. Força para seguir em frente Pretty! Quando as coisas acabam dessa maneira, parece que ficam mal resolvidas e custa a esquecer, mas imagina que não chegavas a descobrir essas coisas ou esses traços da personalidade dele só davam nas vistas quando estivessem a morar juntos ou daqui a anos? Era bem pior por um ponto final nas coisas e eram mais meses da tua vida "desperdiçados". Beijinhos

    ResponderEliminar
  33. Não vinha ao blogue há demasiado tempo. Só agora percebi como a tua vida está diferente, como a vida foi correndo. Sinto que assim tenha sido, mas apesar de tudo não podes pensar que com 27/28 anos tudo está perdido. Eu já estou nos 31 e estou sozinha. Há dias em que é difícil, não vou mentir, mas continuo sem perder a esperança de encontrar o tal. E é tão bom estar sozinha e descobrir tudo aquilo que sou/quero/espero!

    ResponderEliminar