29/05/2017

Andar fardadinha



Trabalho de farda. Acho que já tinha falado disto por aqui. Ainda estou é a tentar perceber se prefiro trabalhar com farda ou com roupa própria. 
Há trabalhos onde há muitas restrições no que diz respeito à apresentação, o meu é um deles. Mesmo na maquilhagem, manicure, sapatos, tem de ser tudo num determinado padrão. Não há cá batons vermelhos nem cores mais fortes, vernizes idem, e sapato só mesmo aquele de hospedeira, seja Inverno ou Verão. Ora eu que sofro de frio terrível nos pés no Inverno passo uns meses de pés congelados, de Verão de pés suados a ficarem assados nos sapatos, já que sapato aberto neeem em sonhos!
Quem como eu vive muito para o seu trabalho deve perceber que isto de usar farda é muito giro. Ah e tal não estragas a tua roupa, ah e tal não tens de pensar todos os dias no que vestir, pois!!
Eu não tenho é como gastar a minha roupa pois raramente a uso! Sapatos idem, batons idem, acessórios idem. Parece que uma pessoa perde a sua personalidade ao andar fardada todo o santo dia!
Nunca sentiram isso? 
E depois tenho outro problema: collants!!! 
Fui eu largar dinheiro na Calzedonia para comprar dos pares mais resistentes deles (gabava-me eu que as meias que tinha de lá duraram-me mais de um ano) chego a casa tiro umas da embalagem e faço logo um buraco!! É que nem me tocaram nas pernas! O outro par vesti-as, no fim do dia encalhei já nem sei onde, pimba, mais um buraco! E pronto é esta a minha vida!
Passo a vida a comprar collants, a procurar os mais resistentes, mais confortáveis, com a cor mais próxima da minha pele e dou cabo deles no minuto a seguir! Não era tão mais fácil um mundo em que eu pudesse ir trabalhar de calça de ganga e um par de all stars?
E vocês são mais pessoal de farda ou de sem farda?


15 comentários:

  1. Olha eu acho que ás vezes preferia trabalhar de farda, principalmente quando, como este ano, as colecções são horríveis no que toca a mulher.
    Não trabalho de farda, mas já trabalhei quando trabalhava ao fim de semana num hotel e até não desgostei.
    Quanto aos collants, ui, isso é um monstro que todas nós temos.

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  2. Nunca trabalhei de farda mas tenho uma aparência a manter quando o que eu gosto é de roupa desportiva. Resultado, tenho de investir em dois tipos de roupa. Acho que preferia a farda...

    ResponderEliminar
  3. Eu já usei farda e fazendo o balanço dos prós e contras prefiro mil vezes andar sem farda! Estrago e lavo mais roupa? Paciência, compra-se mais barato para não ter tanta pena se estragar alguma peça ou se gastar. Acima de tudo, a roupa faz parte da nossa personalidade.

    ResponderEliminar
  4. Tal e qual, eu sempre pensei que era eu que era uma desastrada de primeira e que mais ninguém rompia collants à minha velocidade, mas agora ja estou mais contente =P
    Isso da resistencia cá para mim é so marketing, que eles rompem-se logo como os outros. Temos de criar uns ultra mega resistentes pah =P
    Boa semana
    Bjinhos

    ResponderEliminar
  5. Quando tive a fazer o meu estagio tinha de usar e confesso que já tenho saudades de me ver vestida com ela
    mas não é uma coisa que gosta-se para usar sempre
    Beijinhos
    CantinhoDaSofia /Facebook /Intagram
    Tem post novos todos os dias

    ResponderEliminar
  6. Sinceramente, acho que ia detestar trabalhar de farda :(

    ResponderEliminar
  7. Farda de hospedeira até é gira... mas, de facto, trabalhar de farda parece-me bem chatinho. Já trabalhei assim meio ano, numa loja de roupa, e não gostava.

    ResponderEliminar
  8. Eu não uso farda. Já usei e não gostava muito.
    Porque não experimentas meias de descanso? É que por serem um bocado mais grossas, duram bastante.

    Beijocas

    ResponderEliminar
  9. Eu nunca trabalhei de farda, nem nunca tive restrições no que vestir. Ufa!

    ResponderEliminar
  10. Usar farda talvez seja benéfico em alguns pontos, mas noutros, se calhar, era dispensável!

    Beijinhos*

    ResponderEliminar
  11. A minha era uma bata mas não sentia problema pois não tinha restrições
    http://retromaggie.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  12. Deve ser um pouco enfadonho todos os dias andar vestida de igual...

    Isabel Sá
    Brilhos da Moda

    ResponderEliminar
  13. Concordo com o que dizes de a farda nos tirar a nossa personalidade, de nem termos tempo de usar as coisas que gostamos. Por outro lado, andar de farda permite-nos poupar muito dinheiro em roupas e acessórios. Porque fartamo-nos da nossa roupa, de "usar sempre o mesmo", então temos tendência a comprar mais roupa com mais frequência só para não andar sempre com as mesmas peças. Tendo farda, não há esse problema. Isso e a uniformização, que faz com que não haja aquela sensação de "ter que competir" com as colegas... do género, a colega x usa sempre roupa y, não vou ser eu a ir assim, que parece mal. Enfim, bem sabemos que isto acontece :)

    É muito chato ter restrições. Mas pior é não ter farda mas ter que vestir num certo estilo. Por exemplo, não poder usar ganga ou ter que usar sempre saltos, um estilo mais clássico ou mais formal. Temos que comprar roupa para o trabalho e roupa que gostamos de usar nos outros dias. Sai caro!

    Eu preferia farda!

    ResponderEliminar
  14. FARDA.
    Mas sem rigidez. A minha - que também a tenho - permite o uso de calças ou saias. CLARO que é calças. E quase todos preferem assim. Sapatos: têm de ser pretos e não podem ser ténis. Mas podem ser com atacadores, sem, com algum salto, sem salto... tanto faz.

    Maquilhagem, não convém ser muito carregada. Mas podes nem sequer usar - que é o meu caso. Cabelo? Convém estar preso. Como tu quiseres... desde que preso. Apresentação mas nem precisas de ter os sapatos sempre engraxados... Ou a roupa bem engomada. Só aparentar Kkkkk

    ResponderEliminar
  15. Nao gosto mt. E depois tenho um problema, sou mega preguiçosa para vestir uma roupa em casa e chegar a loja passados 10minutos e trocar...assim ando sempre de farda :s

    ResponderEliminar